Presidente anuncia antecipação de eleições no Barcelona para amenizar crise

  • Por Agência EFE
  • 07/01/2015 16h07
Presidente do Barcelona tem tido dificuldades para conter as crises fora de campo

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, anunciou nesta quarta-feira a antecipação das eleições no clube, para o meio deste ano, um ano antes do previsto, em tentativa de acabar com crise interna.

Em coletiva de imprensa concedida hoje, o dirigente justificou a decisão pela necessidade de “diminuir a tensão que vive o clube, uma tensão desproporcional e que não confere com a realidade”.

As eleições estavam previstas para junho de 2016, quando terminaria o mandato de Sandro Rosell, eleito em 2010. Após a renúncia do ex-presidente, em meio a denúncias de irregularidade na compra de Neymar, Bartomeu, então primeiro-vice-presidente, assumiu o cargo, como prevê o estatuto do clube.

O atual mandatário, no entanto, garantiu que apresentará candidatura nas próximas eleições e lamentou ter que anunciar uma mudança no calendário barcelonista.

“O clube precisa de estabilidade e que os mandatos sejam cumpridos. O nível de tensão destas últimas semanas não é adequado”, disse Bartomeu.

O dirigente não precisou a data das eleições, mas ressaltou que todas as etapas previstas no estatuto serão respeitadas. Além disso, o líder do Barça afirmou que não haverá paralisação das atividades diretivas, o que inclui a concretização de acordo de venda de direitos de TV e renegociação com a Nike.

“Sempre faremos o melhor para o Barcelona. Quando começarmos a campanha eleitoral, explicaremos mais coisas sobre o futuro. Realizaremos as ações com toda a força do Barça”, garantiu Bartomeu, na entrevista coletiva.

Sobre o que acontece dentro das quatro linhas, o presidente negou que tenha dado ultimato ao técnico Luis Enrique, como publicou a imprensa espanhola, e aproveitou para elogiar o comandante da equipe.

“Ele tem um projeto em mãos. Está refazendo o time e tem trabalho a fazer. É a pessoa adequada para a função. Vai ajudar a evoluir a equipe”, avaliou.

Por fim, Bartomeu disse que Messi está “muito feliz” vestindo a camisa do Barcelona, e negou que haja conflito entre o craque argentino e o treinador da equipe.