Presidente da Ponte Preta critica alteração de horário: “mudassem o jogo do Guarani”

  • Por Jovem Pan
  • 05/11/2016 22h14

Vanderlei PereiraVanderlei Pereira

O presidente da Ponte Preta engrossou o tom das críticas à repentina mudança de horários do jogo entre o clube campineiro contra o Santos. A partida, que seria realizada no sábado às 21hs, foi mudada para o domingo às 11h conforme pedido da Polícia Militar, que temia conflitos entre ponte-pretanos e bugrinos, que disputaram a final da Série C quase no mesmo horário.

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, Vanderlei Pereira afirmou que foi pego de surpresa com a mudança e que o jogo que devia ter tido sua data trocada era a da final da Série C:

“Tanto o Santos quanto a Ponte disputa um Campeonato Brasileiro de Série A, nós temos jogos ainda em novembro enquanto que Guarani e Boa tem apenas um da disputa do título. Seria muito mais fácil ter mudado este jogo do que o Santos e Ponte Preta”, afirmou o presidente.

Além de apontar que a mudança fere ao Estatuto do Torcedor, Vanderlei ainda cita que a decisão da CBF prejudica todo o planejamento tanto da Ponte Preta, que briga por uma vaga no G6, quanto do Santos, que luta pela liderança.

“Nós estávamos concentrados, como o Santos também estava. Isso não mexe só com a preparação mas também gera um custo extra com estadia e mexe com o psicológico do jogador. Tudo o que aconteceu não foi bom”, explica o mandatário ponte-pretano.

Por fim, o presidente ainda afirmou que irá estudar após o jogo a chance de fazer uma queixa na CBF a respeito da alteração. Modesto Roma Júnior, presidente do Santos, declarou que pretende formalizar uma reclamação na entidade já na próxima segunda-feira.