Presidente Dilma Rousseff destaca Fernandão: “Exemplo de caráter”

  • Por Jovem Pan
  • 07/06/2014 11h32
Dilma Londres 250712

Ídolo do Internacional, onde foi campeão da Copa Libertadores da América e do Mundial, em 2006, o ex-atacante Fernandão morreu na madrugada deste sábado, vítima de acidente de acidente de helicóptero, em Goiás. Em meio as homenagens ao ex-atleta, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, utilizou o Twitter para lamentar a tragédia ocorrida, que deixou outras quatro vítimas na cidade de Aruanã.

“Fernandão deixará saudades. Lamento muito sua morte, um ídolo do Internacional e de todos amantes do futebol. Campeão mundial de clubes dentro de campo, era fora dos gramados um exemplo de caráter”, afirmou a chefe do poder executivo nacional.

Conforme informações divulgadas pela Polícia Civil, o acidente ocorreu após a aeronave decolar da fazenda de Fernandão, por volta da 1 hora. Cerca de três horas mais tarde, o helicóptero foi encontrado próximo ao Rio Araguaia, em um banco de areia. O ex-atleta até chegou a ser encaminhado para hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Nascido em Goiânia, em 18 de março de 1978, Fernando Lúcio da Costa foi jogador profissional de futebol entre 1995 e 2011, atuando por Goiás, Olympique de Marselha, Toulouse, Internacional, Al-Gharafa e São Paulo. O centroavante atingiu o auge de sua carreira no clube gaúcho (2004-2008), onde participou de algumas das maiores conquistas da história do time, como Libertadores, Mundial, Recopa Sul-americana e Campeonato Estadual (duas vezes).

Após se aposentar como atleta, Fernandão assumiu cargo de diretor executivo do Internacional, em julho de 2011. Pouco tempo depois, foi convidado para ser treinador da equipe gaúcha, mas teve mau desempenho em sua passagem pelo banco de reservas e obteve nove vitórias, oito empates e nove derrotas. Agora, se preparava para comentar a Copa do Mundo em um canal de televisão.