Presidente do Barça volta a reclamar da Fifa por proibição de contratações

  • Por EFE
  • 15/01/2015 14h10
Presidente do Barcelona tem tido dificuldades para conter as crises fora de campo

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu voltou a questionar nesta quinta-feira a decisão da Fifa de punir o clube, proibindo-o de contratar novos jogadores nas duas próximas janelas de transferências.

O dirigente, que avaliou a decisão da entidade como “injusta e desproporcional”, disse que a cúpula da entidade que rege o futebol mundial deve estar preocupada, por ter exagerado com o Barça.

“Não sei o que Blatter pensa e o que fará, mas fomos tratados injustamente. Não criamos nenhum problema. São eles que precisam nos procurar. A pena é dura, mas não coloca nosso modelo de divisões de base em risco”, afirmou Bartomeu.

O Barcelona foi punido por irregularidades detectadas pela Fifa em contratações envolvendo menores de idade. Segundo o dirigente do clube, “caso Barça” será o novo “caso Bosman”, em referência ao ex-atacante belga Jean-Marc Bosman, que acabou conseguindo passe livre, gerando mudanças em todo o futebol mundial.

Para Bartomeu, a única forma de Joseph Blatter acabar com o impasse é reduzindo a punição imposta ao clube catalão, que já anunciou o rompimento de relações com a Fifa.