Presidente do Penapolense revela tentativa de invasão à camarote na Vila

  • Por Jovem Pan
  • 30/03/2014 18h47
Santos bate o Penapolense e está na final do Paulista

Nem tudo foi festa durante a classificação Santista neste domingo contra o Penapolense. Durante o intervalo de jogo, houve uma tentativa de invasão ao camarote onde se encontrava a diretoria da equipe do interior paulista, evitada apenas por causa dos seguranças particulares. O incidente foi revelado pelo próprio presidente do Penapolense, Nilson Moreira.

“Isso é um absurdo! A segurança do evento é do clube organizador. Nós fomos acuados no nosso vestiário (sic). Se nós não tivéssemos três seguranças, ia ter um massacre. Crianças iam ser pisoteadas e poderia acontecer uma tragédia. Eu não quero tirar o brilho da vitória santista, que é mil vezes muito maior do que a nossa equipe, é um tricampeão mundial, mas nós temos que dar um basta nisso. Até agora lá no camarote estão minha esposa, meus filhos e cinco ou seis crianças amedrontadas com medo de descer”, contou Nilson, muito exaltado.

De acordo com o presidente, entre cinco ou seis torcedores tentaram entrar no camarote depois que a diretoria do Penapolense comemorou o segundo gol da equipe, que ia dando para eles a classificação para a final. Nilson fez cobranças diretas ao presidente do Santos, Odílio Rodrigues, pelo ocorrido.

“Senhor presidente do Santos, você tem que tomar uma providência! Porque no intervalo nós fomos acuados porque vibramos na hora do nosso segundo gol. para quê tem futebol, torcida se eu não posso torcer para o meu time? Isso é um absurdo. Cadê os seguranças de vocês? O que que vocês fizeram, pois a porta que dá acesso estava aberta”, afirmou.

A ação violenta indignou Moreira ao ponto dele duvidar até mesmo de a Vila é capaz de receber a grande decisão do Campeonato Paulista.

“Eu tive que ligar para o Coronel Marinho para pedir pelo amor de Deus que a polícia subisse lá. Eu não pude descer para o vestiário por conta disso. Uma meia dúzia de vândalos que entraram e eu ouvi que acontece isso com muita frequência na Vila Belmiro. A Vila não tem condições de receber uma final como vai ter, pois vai acontecer uma tragédia” atacou o mandatário, que ainda disse que demorou 40 minutos para o policiamento chegar no local.

“Eles arrebentaram, tudo que fica para nós fica em um saguão, bebidas, pães, doces. Esses vândalos jogaram tudo para cima. Pegaram cabo de vassoura para partir para cima de nós. Se eu não tenho três seguranças que eu trago em todos os jogos quando venho para São Paulo, nós teríamos uma tragédia”, concluiu Nilson.