Presidente santista ataca arbitragem e até gandulas após eliminação do Paulista

  • Por Estadão Conteúdo
  • 11/04/2017 10h58
O Santos de Modesto Roma Júnior justificou o acordo com o desejo por "inovação" e "modernidade"

O árbitro Rafael Félix da Silva teve atuação polêmica na vitória da Ponte Preta sobre o Santos nos pênaltis nesta segunda-feira. O árbitro ouviu reclamações dos jogadores dos dois clubes durante a partida, principalmente pela falta de critérios na distribuição de cartões. 

O lance mais polêmico da partida aconteceu aos 39 minutos, quando o Santos já vencia por 1 a 0. O atacante Lucca, da Ponte Preta, empurrou Bruno Henrique dentro da grande área. Os santistas reclamaram muito. Ao final da partida, o técnico Dorival Junior afirmou que não comentaria o lance. “Não vou falar de arbitragem”, disse o treinador. 

As críticas acabaram sendo feitas pelo presidente do Santos, Modesto Roma Junior. 

O dirigente também fez duras críticas à Federação Paulista de Futebol. Indagado sobre a possibilidade de demitir o técnico Dorival Junior, Modesto disparou.

“O juiz foi incompetente. Não digo que é má pessoa, mas não tinha competência para o jogo mais complicado das quartas de final”, criticou o dirigente logo após a derrota. “É mais importante perguntar se o departamento de arbitragem da federação vai cair. Isso sim deveria cair. Não tem principal questionamento. É um árbitro que não está preparado para apitar um jogo desta envergadura”, afirmou o presidente. 

Em seguida, o dirigente santista mostrou insatisfação com os gandulas. “Você viu o que os gandulas fizeram? Avisamos no último congresso técnico que as gandulas não tinham preparação. Elas não sabiam sequer devolver a bola. Isso foi avisado. Vai cair? Não sei se vai cair! Seu Dionisio (Dionisio Domingos, chefe da arbitragem da FPF) bota um árbitro aqui de uma incompetência; não estou dizendo que é desonesto”, afirmou. 

O Santos está fora das finais do Campeonato Paulista pela primeira vez desde 2008. A Ponte Preta vai enfrentar o Palmeiras nas semifinais – o primeiro jogo será em Campinas. A outra semifinal será disputada entre Corinthians e São Paulo, com a partida inicial sendo no Morumbi. As datas e horários serão definidas na sede da Federação Paulista de Futebol nesta terça-feira. 

Fora do Paulistão, o Santos só voltará a jogar em 19 de abril, quando vai visitar o colombiano Independiente Santa Fe, em Bogotá, no Estádio El Campín.