Procuradoria pede 6 meses de reclusão a novo técnico do Chelsea por fraude

  • Por Agência EFE
  • 05/04/2016 14h13
Antonio Conte

Apenas um dia depois de ter sido anunciado como técnico do Chelsea para a próxima temporada, Antonio Conte, atualmente à frente da seleção italiana, teve prisão por seis meses pedida nesta terça-feira pela Procuradoria de Cremona sob a acusação de fraude esportiva no jogo entre Albinoleffe e Siena em 29 maio de 2011.

Na decisão do procurador Roberto Di Martino, foi reduzida a pena inicial, que era de oito meses, em virtude do rito abreviado, quando um acusado abre mão de apresentar testemunhas de defesas e parte de suas provas para acelerar o processo.

Além disso, o prazo é em pena suspensa, ou seja, mesmo que seja condenado, Conte não ficará detido. A sentença definitiva deverá ser divulgada em maio. O caso remete à época em que o treinador dirigia o Siena, meses antes de ter sido contratado pela Juventus.

Em 2012, o ex-meia foi suspenso por dez meses pela Federação Italiana de Futebol (FIGC) por não ter informado às autoridades irregularidades ocorridas durante esse jogo.