Promotoria ameaça interditar a Arena Corinthians durante a Copa do Mundo

  • Por Jovem Pan
  • 03/04/2014 14h42
Obras da Arena do Corinthians estão atrasadas e podem ser interditadas

A terceira morte nas obras de construção da Arena Corinthians, estádio da abertura e de mais cinco jogos da Copa do Mundo 2014, pode gerar mais atrasos e até mesmo a interdição do local, mesmo durante o Mundial.

A informação foi reforçada em uma nota oficial do Ministério Público de São Paulo, que aguarda uma reunião com o Corinthians, e Odebrecht – construtura responsável – e representantes da Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo, marcada para a próxima semana, para exigir o cumprimento de medidas passadas pelo Corpo de Bombeiros.

Segundo a nota, se as normas não forem cumpridas, ou cumpridas parcialmente, a Promotoria não descarta a interdição parcial do estádio, mesmo durante a Copa. Caso isto ocorra, a nota afirma que eventuais prejuízos a donos de ingressos, que correm riscos de não poder assistir aos jogos, as reclamações devem ser direcionados aos organizadores do evento e responsáveis pela construção do estádio.

Confira as exigências apontadas pelo Corpo de Bombeiros:

1. PROCEDIMENTOS
1.1. Legado (Estádio Itaquera)
1.1.1. Apresentar o Projeto de Proteção contra Incêndio para reanálise;
1.1.2. Após a aprovação do Projeto, deve-se apresentar requerimento para análise em CTAA (Comissão Técnica de Autorização para Adequação), devendo propor medidas de proteção compensatórias para atender a outras medidas não executadas;
1.2. Evento temporário Copa do Mundo
1.2.1. Após a aprovação da CTAA, deve-se apresentar o Projeto Temporário do Evento Copa do Mundo.
SUGESTÃO: elaborar todos os procedimentos (Projeto Técnico, CTAA e Projeto Temporário) simultaneamente, para protocolar assim que o procedimento anterior for aprovado.
2. PROJETO TÉCNICO LEGADO (MEDIDAS DE PROTEÇÃO)
2.1. Apresentar Estudo de Fluxo de Pessoas (memorial de cálculo de lotação, saídas de emergência e tempo de percurso);
3. ALA LESTE
3.1. Comprovação de que o local possui área de ventilação efetiva mínima de 1/3;
3.2. Os materiais de acabamento e revestimento dos pisos, paredes e tetos deverão ser de, no máximo, classe II-A, conforme Instrução Técnica 10/2011;
3.3. Deverão ser instalados sistema de detecção de incêndio e sistema de chuveiros automáticos em toda a área e compartimentação nas áreas de lojas, lanchonetes e similares, em relação ao corredor de circulação, bem como exaustão destes ambientes, conforme Instrução Técnica 15/2011;
4. ALA OESTE
4.1. O pavimento térreo da saída da arquibancada deverá possuir as mesmas exigências requeridas na ala Leste;
4.2. O piso de descarga da área de camarotes deverá ser compartimentado em relação aos demais pisos inferiores;
4.3. Deverá ser previsto sistema de controle de fumaça em todos os átrios, corredores de circulação e em todas as áreas ocupadas, inclusive as que possuam área inferior a 300 m²;
4.4. Os materiais de acabamento e revestimento dos pisos, paredes e tetos deverão ser de, no máximo, classe II-A, conforme Instrução Técnica 10/2011;
4.5. Deverão ser previstos sistemas de detecção de incêndio, chuveiros automáticos e compartimentação das áreas de lojas, lanchonetes, restaurantes, salões de conferência e similares, em relação aos corredores de circulação.