PSV vence United de virada em jogo emocionante de reencontro e grave lesão

  • Por Lancepress
  • 15/09/2015 18h08
Nome do jogo: o mexicano Hector Moreno contundiu Luke Shaw e marcou um dos gols da vitória do PSV

Na estreia de PSV e Manchester United no Grupo B da Liga dos Campeões, melhor para os holandeses, que mostraram força e venceram os ingleses por 2 a 1, de virada, em Eindhoven (HOL). Destaques para o reencontro de Depay com a torcida do PSV, e a grave lesão de Luke Shaw, que deixou o gramado com suspeita de fratura na perna direita.

O primeiro tempo em Eindhoven (HOL) começou como um jogo de xadrez, na qual as duas equipes buscavam a melhor jogada no tabuleiro para conquistar espaço no campo do adversário. O PSV tentou fechar as ações no meio-campo, colocando cinco homens e deixando apenas De Jong no comando do ataque. Por sua vez, o United apostou nas jogadas pelas pontas, com Depay, pela esquerda, e Young, caindo pela direita.

Mas o lance que mais chamou a atenção na etapa inicial foi a dura entrada de Moreno, do PSV, em Luke Shaw. A imagem foi muito forte, com o lateral-esquerdo do United caindo no gramado com muitas dores e chorando de forma compulsiva. Ele, inclusive, deixou o gramado de maca rumo ao hospital com suspeita de fratura na perna direita, recebendo apoio dos torcedores holandeses e do técnico Van Gaal. Detalhe que apesar da gravidade do lance, o árbitro Nicola Rizzoli (ITA) sequer marcou falta de Moreno, que aplicou um carrinho criminoso no adversário.

Depois de uma pausa que durou mais de dez minutos, para o atendimento de Shaw, o jogo recomeçou e o United tomou as ações. Aí veio a “lei do ex”. Um dos destaques do United na fase eliminatória da Champions League, o atacante Depay entrou na diagonal pela esquerda, driblou dos rivais e bateu na saída de Zoet. Golaço! Revelado pelo PSV, o atacante, como já havia deixado claro, comemorou.

Minutos depois, um “prêmio” para o agressor de Shaw. Após cruzamento na área, Moreno subiu muito para empatar o jogo em Eindhoven (HOL).

Em casa, e com a força da torcida, o PSV voltou com uma postura diferente no segundo tempo. Pressionando um pouco mais a saída de bola, e apostando no erro do adversário, o time holandês acertou em cheio na tática e conseguiu virar o jogo. Darmian errou ao cortar a bola, que sobrou para Guardado. Este lançou Lestienne na esquerda, que cruzou na medida para Narsingh, de cabeça, virar.

Guardadas as devidas proporções do elenco, o PSV jogou com mais inteligência após marcar o segundo gol. Fechou o meio, continuou pressionando a saída do United, apostando em mais erros de passes e conseguiu alguns contra-ataques. De Gea fez boas defesas. O time inglês, por sua vez, sentiu a falta de um meia para encostar mais nos atacantes. Esse papel seria de Juan Mata, que não fez uma boa partida.

Wolfsburg despacha o CSKA

No outro jogo válido pelo Grupo B da Liga dos Campeões, o Wolfsburg confirmou o favoritismo e venceu por 1 a 0 o CSKA, em casa. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Draxler, ainda no primeiro tempo. O time alemão, com isso soma três pontos após a primeira rodada. Os russos, por sua vez, tentarão a recuperação em casa.