Putin: “detenções buscam evitar reeleição de Blatter e Mundial na Rússia”

  • Por Agencia EFE
  • 28/05/2015 07h05
EFE presidente da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, garantiu nesta quinta-feira que a detenção em Zurique de responsáveis da Fifa por corrupção é uma tentativa de impedir a reeleição de Joseph Blatter como presidente da entidade e a realização da Copa do Mundo na Rússia em 2018.

“Na minha opinião, na sexta-feira devem acontecer as eleições para a presidência da Fifa e o senhor Blatter tem todas as possibilidades de ser eleito. Também sabemos que ele sofreu muita pressão para proibir a realização do Mundial de Futebol de 2018 na Rússia”, disse Putin aos jornalistas.

“Não me restam dúvidas de que é uma clara tentativa de não permitir a reeleição de Blatter como presidente da Fifa, isto é uma grosseira violação dos princípios de funcionamento das organizações internacionais”.

O chefe do Kremlin também considerou “raras” as detenções e acusou os Estados Unidos de perseguir fins de seu próprio interesse com elas.

“Com relação às detenções, me parecem pelo menos muito raras, porque são realizadas por iniciativa da parte americana baseando-se em acusações de corrupção”, assinalou. “(Detenções) de quem? De funcionários internacionais”, acrescentou.

Putin considerou que “talvez algum deles tenha violado alguma lei, não sei, mas o que é certo é que os Estados Unidos não têm qualquer relação com isto. Estes funcionários não são cidadãos americanos. E se ocorreu algo, isso não ocorreu em território dos EUA.”.

“Isto é outra clara tentativa dos EUA de estender sua jurisdição a outros Estados”, acrescentou Putin.

O líder russo insistiu que “se são ou não culpados, isto será demonstrado em julgamento. E só depois disto será possível falar, inclusive aceitando que os Estados Unidos tenha algum direito a pedir a extradição destas pessoas embora os fatos tenham tido lugar em terceiros países