Quem leva? Lutadores brasileiros opinam sobre Weidman x Belfort; veja palpites

  • Por Jovem Pan
  • 23/05/2015 11h55
Lutadores brasileiros comentam sobre Weidman x Belfort

Neste sábado (23) acontece o UFC 187, em Las Vegas, que será palco de uma das lutas mais aguardadas do ano. Após quatro adiamentos, Chris Weidman e Vitor Belfort vão se enfrentar para definir quem fica com o cinturão dos médios do Ultimate.

Em entrevista à Rádio Jovem Pan, lutadores brasileiros palpitaram sobre o combate. Todos se mostraram cautelosos e não quiseram definir um vencedor.

Vencido por Weidman em sua última luta, Lyoto Machida destacou que ímpeto inicial de Belfort pode ser um diferencial. “É um cara muito mais explosivo. Chuta forte e troca forte, mas, se a luta passar do segundo ou terceiro round, ela passa a ser mais do americano porque ele vai querer botar para baixo a luta e segurar”.

Também da categoria dos médios, Ronaldo Jacaré, que provavelmente será o desafiante do vencedor do combate desta noite disse que o atual campeão tem a vantagem. “Eu acredito que o campeão tenha mais chance até pelo vigor físico, por estar mais confiante em sua fase atual. Porém, o Belfort é um fenômeno, que nunca pode ser subestimado. Minha torcida é pro Belfort, mas acredito que o Weidman leva vantagem”.

Atual campeão dos leves, Rafael dos Anjos, ficou em cima do muro. “Eu acho que é 50% para cada um. O Vitor é muito perigoso nos rounds iniciais e o Weidman consegue imprimir um ritmo forte até o final. Se o Vitor não nocautear ou finalizar até o segundo round, o Weidman leva”, salientou

Fabrício Werdum, atual detentor do cinturão dos pesados, Weidman vencerá de forma apertada. “Chris Weidman leva essa luta por pontos. O Vitor está vindo muito bem, mas acho que o americano ganha. É um cara grande para a categoria, especialista no wrestling e vai ficar por cima o tempo. Mas é claro que se ele vacilar, o Vitor Belfort pode nocauteá-lo”, destacou.

Júnior Cigano, ex-campeão dos pesados, acredita que Belfort pode fazer história. “O Vitor é um cara bastante explosivo e talentoso. Já foi campeão dos pesados, dos meio pesados e agora ele pode fazer história sendo campeão dos médios e contra o Chris Weidman, que é o terror dos brasileiros. Eu estou colocando como 50% para cada um”.

Atualmente aposentado, o ex-campeão do Pride, Wanderlei Silva, acredita que Weidman vai levar. “É um duelo de gerações. Eu acho que no primeiro round, o Vitor é o grande favorito, mas se a luta for até o final, o vigor do campeão vai prevalecer”, reiterou Silva, desafeto de Vitor Belfort.