Ranieri descarta dirigir seleção italiana: “quero ficar no Leicester”

  • Por EFE
  • 17/03/2016 14h42
Apesar dos cinco pontos de vantagem na liderança do Inglês

O técnico Claudio Ranieri descartou nesta quinta-feira ter a intenção de substituir seu compatriota Antonio Conte no comando da seleção italiana e afirmou que está feliz no Leicester, clube no qual pretende continuar.

“Quero ficar aqui. Se o dono (do clube, o tailandês Vichai Srivaddhanaprabha) está contente, continuarei aqui. Não há nenhuma outra equipe, nem ninguém que me possa fazer mudar de opinião”, disse Ranieri em entrevista coletiva. “Estou feliz onde estou. Além disso, temos muito para fazer. Acabamos de começar a construir este projeto. Se o dono está contente comigo, seguirei aqui”, repetiu.

Na terça-feira, Antonio Conte, de 46 anos, anunciou que deixará o banco da Itália depois da Eurocopa, e Ranieri, que dirige o surpreendente líder do Campeonato Inglês, é um dos técnicos especulados pela imprensa europeia como um possível sucessor.

No entanto, o treinador italiano negou que esteja interessado em comandar a seleção de seu país e reiterou que o Leicester será seu “último trabalho”.

“Se tudo seguir conforme o previsto, este será meu último trabalho. Quero ficar aqui o maior tempo possível, e nenhuma equipe vai me fazer mudar de opinião”, declarou.

Ranieri, de 64 anos, já dirigiu em sua longa carreira Cagliari, Napoli, Fiorentina, Valencia, Atlético de Madrid, Chelsea, Parma, Juventus, Roma, Inter de Milão e Monaco, além da seleção da Grécia.