Raposa inicia luta pelo tri da América contra surpresa da última Libertadores

  • Por Agencia EFE
  • 11/02/2014 18h42

Lima, 11 fev (EFE).- Com o moral de quem venceu o último Campeonato Brasileiro com quatro rodadas de antecipação, o Cruzeiro estreará na Taça Libertadores nesta quarta-feira jogando fora de casa contra o Real Garcilaso, clube que com menos de cinco anos de história já tem no histórico a presença nas quartas de final do torneio continental em 2013.

Dois fatores principais devem preocupar a equipe mineira, bicampeã da América, em território peruano. O primeiro é a força do adversário, que no ano passado, logo em sua estreia na Libertadores, parou apenas nas quartas diante do Independiente Santa Fé. O outro é a altitude de mais de 3 mil do Estádio de Huncayo.

Mais jovem entre os titulares do Cruzeiro, o volante Lucas Silva reconheceu que pode sentir os efeitos das condições de jogo, tanto física quanto tecnicamente.

“Pode ser diferente, especialmente para mim. Fui advertido de que na altitude a bola corre mais rápido e nos cansamos mais. Será a primeira vez que jogo na altitude, e não sei como será minha reação. Espero que seja boa”, declarou o camisa 16.

Por sua vez, o goleiro Fábio lembrou que a altitude não é uma novidade para o Cruzeiro e pediu atenção especial com a velocidade da bola, que aumenta.

“Enfrentamos equipes que jogam em cidades mais altas, mas temos que estar sempre atentos e concentrados. É importante se preparar bem um dia antes do jogo e reconhecer a verdadeira velocidade que a bola adquire”, alertou.

O técnico da Raposa, Marcelo Oliveira, terá dois desfalques para a estreia. O volante Nílton já se recuperou de uma lesão na panturrilha, mas ainda não está preparado fisicamente, enquanto o atacante Borges machucou a coxa direita.

No Real Garcilaso, a tradição do Cruzeiro, dono de três títulos do Brasileiro e dois da Libertadores, comparada a “inexperiência” do clube peruano, não é vista como problema.

“Jogaremos 11 contra 11, e as estatísticas ficam de lado. Para conseguir um resultado histórico, é preciso manter a concentração e entrar forte. Iremos com tudo em busca dos três primeiros pontos”, disso o lateral Jhon Herrera ao jornal local “Aceituna”.

A preparação do time dirigido por Freddy García começou na Bolívia, com duas vitórias em amistosos contra o Bolívar e um empate com o The Strongest. Na última quinta-feira, o Garcilaso disputou o clássico da cidade de Cuzco com o Cienciano e ficou no 2 a 2.

None

Prováveis escalações:.

Real Garcilaso: Carranza; Herrera, Maulella, Huerta e Santillán; Retamoso, Ortiz, Flores e Ramúa; Rodríguez e Ferreira. Técnico: Freddy García.

Cruzeiro: Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Lucas Silva e Souza; Éverton Ribeiro, Ricardo Goulart e Dagoberto; Marcelo Moreno (Júlio Baptista). Técnico: Marcelo Oliveira.

Arbitragem: José Argote (Venezuela), auxiliado por seus compatriotas Luis Sánchez e Luis Murillo.

Estádio de Huancayo, em Huancayo (Peru). EFE