Real e Atlético de Madrid são proibidos de contratar nas próximas duas janelas

  • Por Agência Estado
  • 14/01/2016 12h07
Jogadores do Real Madrid celebram gol sobre o Betis

A Fifa anunciou nesta quinta-feira (14) uma punição ao Real Madrid e ao Atlético de Madrid pela contratação ilegal de menores e proibiu os dois clubes de se reforçarem nas duas próximas janelas de transferência do futebol. Uma punição parecida já havia sido aplicada ao Barcelona por conta da importação ilegal de menores, deixando o clube proibido de realizar qualquer contratação no ano passado. 

Além disso, a Fifa ainda estabeleceu multas pesadas pela violação das regras envolvendo a contratação de jogadores menores de 18 anos. O Atlético pagará US$ 900 mil (aproximadamente R$ 3,6 milhões) em multas, contra US$ 360 mil (R$ 1,45 milhão) do Real Madrid. 

A entidade classificou as punições como um esforço para proteger os direitos dos jogadores. E o caso dos dois clubes de Madri envolve jogadores que atuaram por esses times entre 2007 e 2014, de acordo com a entidade.

O Brasil por anos tem criticado a exportação de jovens talentos, antes mesmo que completem 18 anos. Mas, anteriormente, a Fifa fazia vistas grossas ao problema. Desde o caso do Barcelona – que levou Lionel Messi da Argentina com 12 anos – o cenário mudou. O clube catalão até se reforçou em 2015 com Arda Turan e Aleix Vidal, mas só os registrou e pôde utilizá-los a partir deste ano. 

A nova punição impedirá que os dois clubes de Madri façam novas contratações na janela de meados de 2016 e no mercado de janeiro de 2017. Novos reforços poderiam ser contratados, portanto, apenas após o fim da temporada 2016/2017 do futebol europeu. Os clubes, porém, ainda podem se reforçar na atual janela de transferências. 

“Se determinou que os clubes violaram várias cláusulas relativas à transferência internacional e primeira inscrição de jogadores, assim como outras disposições relacionadas com a inscrição e participações de certos jogadores”, expressou a Fifa em um comunicado.