Real Madrid quer espantar “fantasma Lewandowski” na Liga dos Campeões

  • Por EFE
  • 07/04/2014 14h24

O técnico do Real MadridCristiano Ronaldo em partida do Real Madrid contra o Borussia Dortmund

Time que obteve maior vantagem na ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, o Real Madrid entrará em campo nesta terça-feira contra o Borussia Dortmund atento ao carrasco Robert Lewandowski, grande responsável pela vitória dos aurinegros da semifinal da última temporada.

Na quarta-feira, o time espanhol venceu por 3 a 0, com gols de Gareth Bale, Isco e Cristiano Ronaldo, e com isso, ficou perto da classificação. Na volta, só a derrota por quatro gols de diferença garante vaga a equipe alemã sem necessidade de prorrogação. Caso o Borussia Dortmund devolva o placar da ida haverá o tempo extra.

A grande esperança do time da casa para golear no estádio Signal Iduna Park é a volta do centroavante polonês ao time. Lewandowski não disputou o jogo de ida por estar suspenso. O artilheiro é tem ótimas lembranças do Real Madrid na Alemanha, já que marcou quatro vezes na ida da última semifinal da competição.

“Temos que ir para o jogo sem medo, e estar prontos para aproveitar a chance que aparecer. Temos muito pouco a perder agora, e isso nos permitirá jogar mais soltos”, disse o centroavante polonês.

Por outro lado, se o camisa 9 volta, o técnico Jürgen Klopp tem lista cada vez maior de problemas. Na ida, além de Lewandowski, não jogaram o zagueiro Neven Subotic, o lateral esquerdo Marcel Schmelzer, os volantes Ilkay Gündogan e Sven Bender e o meia-atacante Jakub Blaszczykowski.

Agora, os cinco desfalques estão confirmados, e a estes se junta ao do volante e capitão Sebastian Kehl, suspenso. Além disso, o goleiro Roman Weidenfeller, com machucado na mão, e o meia Nuri Sahin, com problema nas costas, são dúvida para o jogo.

“Nós temos muitos jogadores machucados, mas ainda temos muito potencial”, garantiu Robert Lewandowski, minimizando os problemas na escalação.

Para piorar a vida do Borussia Dortmund, o Real Madrid marcou gols em todos os jogos que fez como visitante pela Liga dos Campeões nas últimas quatro temporadas. Ao todo, foram 22 compromissos em que o time nove vezes campeão continental balançou as redes longe de seus domínios.

Um gol do time espanhol nesta terça-feira fará o atual vice-campeão da Europa precisar marcar cinco vezes, e assim por diante. Por causa disso, o galês Gareth Bale, apesar dos elogios feitos ao Borussia e a Lewandowski, garantiu que a postura do Real será ofensiva.

“Jogamos bem em casa, mas em Dortmund será outro jogo. Eles lutarão, mas nós temos que tentar ganhar como sempre, para nos classificarmos para a próxima fase”, disse o meia-atacante em entrevista concedida nesta segunda-feira na Espanha.

Para o jogo na Alemanha, o técnico Carlo Ancelotti voltará a utilizar Cristiano Ronaldo, que foi poupado do duelo do fim de semana contra a Real Sociedad, pelo Campeonato Espanhol. O português iniciará a partida como titular.

Os problemas do comandante italiano são as ausências dos laterais Álvaro Arbeloa e Marcelo, que não atuaram na ida, sendo substituídos por Dani Carvajal e Fábio Coentrão. Casemiro, que atuou no primeiro jogo por alguns minutos, deve ficar no banco, diferente do atacante Willian José, relacionado no fim de semana, que volta ao time B.

Prováveis escalações:

Borussia Dortmund: Weidenfeller ou (Langerak); Piszczek, Papastathopoulos, Hummels e Durm; Jojic (ou Aubameyang), Sahin (ou Kirch); Grosskruetz, Mhkitaryan e Reus; Lewandowski. Técnico: Jürgen Klopp.

Real Madrid: Casillas; Carvajal, Pepe, Sergio Ramos e Coentrão; Xabi Alonso, Modric e Di María; Bale, Cristiano Ronaldo e Benzema. Técnico: Carlo Ancelotti.

Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia), auxiliado pelos compatriota Bojan Ul e pelo italiano Gianluca Cariolato.

Estádio: Signal Iduna Park, em Dortmund (Alemanha).