Relembre 6 gols inesquecíveis do duelo Flamengo e Vasco

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2015 10h41
Gols inesquecíveis de Flamengo e vasco

Flamengo e Vasco fazem neste domingo, no Maracanã, mais um Clássico dos Milhões. A rica história de um dos clássicos mais tradicionais do futebol brasileiro conta com muitos gols memoráveis. Golaços, gols nos últimos minutos, gol do título, gol da humilhação, gols com histórias curiosas; elementos que marcaram e fizeram com que alguns gols se tornassem inesquecíveis.

Rondinelli, o deus da raça, dá o título ao Flamengo no último minuto

Em 1978, Flamengo e Vasco fizeram a final do Carioca. O empate daria o título ao Vasco, e uma vitória por qualquer placar consagraria o rubro-negro. O 0 a 0 se arrastou até os minutos finais do jogo quando, de cabeça, Rondinelli, o “deus da raça”, marcou e deu o título ao Flamengo.

Petkovic, do meio da rua

No ano de 2001, novamente o Carioca foi decidido com um Clássico dos Milhões. O Fla vencia por 2 a 1, mas o placar dava o título ao Vasco. Aos 43 do segundo tempo, porém, Petkovic fez de falta aquele que é um dos gols mais marcantes do duelo.

Os três minutos de Cocada

Mais uma decisão de Carioca. A final de 1988 estava empata e o resultado já era suficiente para o Vasco, mas aos 42 do segundo o lateral Cocada entrou em campo, aos 43 recebeu pela direita, entrou na área e fez um golaço. Na comemoração, tirou a camisa e aos 44 minutos recebeu o cartão vermelho. O herói do título ficou apenas 3 minutos em campo.

Três vezes Edmundo

Em 1997 o Vasco aplicou um sonoro 4 a 1 no Flamengo pela semifinal do Brasileiro. Inspirado, Edmundo marcou três vezes, o terceiro, um golaço.

Romário e o lencinho

Então melhor jogador do Mundo, Romário chegou ao Flamengo em 1995, e logo no primeiro confronto contra o Vasco, o baixinho mandou a torcida vascaína levar lencinhos ao Maracanã. Durante o jogo, fez o dele e na comemoração provocou os torcedores de seu ex-clube.

Na última vez de Zico e Roberto, quem brilhou foi Tita

No último duelo entre Zico e Roberto Dinamite, quem brilhou foi Tita, pelo Vasco. Com um chute indefensável, no ângulo do goleiro rubro-negro, o ex-jogador do Flamengo marcou e deu o título Carioca de 87 ao cruzmaltino.