Reservas brilham, Santos vira contra o Penapolense e está na final do Paulista

  • Por Jovem Pan
  • 30/03/2014 17h56

Reservas decidemCícero comemora o gol do Santos

Estrela, assim que é possível definir a classificação do Santos para a final do Campeonato Paulista na Vila Belmiro neste domingo. Nas primeiras jogadas de Rildo e Stéfano Yuri ao saírem do banco, saíram os gols na virada santista por 3 a 2 contra o Penapolense. Cícero, Damião e Stéfano Yuri marcaram para os donos da casa, enquanto Guaru e Douglas tanque fizeram para o time do interior Paulista.

Com o gramado muito molhado, a partida começou com poucas emoções. O Santos tentava pressionar a saída de bola rival, mas não conseguia criar chances de perigo. Já o Penapolense apostava nos contra-ataques, mas errava demais o toque final.

Com isso, o fator sorte foi fundamental para mudar o placar da partida. Aos 21min, Cícero arriscou de fora da área após boa jogada de Arouca. A bola desviou no pé de Rodinei e tirou totalmente o goleiro Samuel da jogada para abrir o placar na Vila.

Mas a festa durou apenas cinco minutos, pois o grande personagem do primeiro tempo apareceu pela primeira vez: David Braz. O defensor puxou Gualberto na área em jogada já controlada e o árbitro marcou pênalti. Guaru bateu no canto direito de Aranha e empatou a partida.

O Santos até teve a chance de fazer o segundo nos pés de Leandro Damião, mas o atacante errou ao escorar a bola para o gol aos 31min.

Aos 35min, nova falha de David. O zagueiro tinha a bola dominada, mas esperou a chegada de Aranha para afastar. Douglas tanque foi mais esperto do que os dois e conseguiu a posse, só precisando rolar a bola para a meta desprotegida.

O Santos parece ter sentido a virada, tanto que o único lance de perigo no final da primeira etapa foi um chute de Geuvânio mal defendido por Samuel aos 45min. Já o Penapolense quase ampliou com um chute colocado de Alexandro aos 46 min.

O Santos entrou em campo no segundo tempo disposto a virar o placar. Cicinho acertou uma bomba no Travessão com menos de um minuto de partida decorrida. Aos 2min, Cícero bateu falta e a bola passou raspando a trave. Damião teve ainda outra chance aos 8min, mas errou novamente o cabeceio.

A pressão teve efeito. Rildo, que tinha acabado de entrar no lugar de Gabriel, avançou muito bem pela esquerda e cruzou na pequena área. Damião estava sozinho debaixo das traves para apenas escorar de cabeça e igualar tudo.

Depois do gol, o Santos até ameaçou uma pressão, principalmente das avançadas de Rildo, mas o Penapolense mostrou maturidade, tocando a bola com muita calma quando tinha a posse. Mesmo assim.

Damião quase virou aos 31min de cabeça depois de cobrança de escanteio. Dois minutos depois, mais um gol perdido do camisa 9, que furou sem marcação depois de ótimo cruzamento de Cicinho.

E o gol saiu, mas impedido. David cabeceou para as redes aos 38min, mas seu gol redentor foi anulado por impedimento.

Aos 41min, novamente brilha a estrela de Oswaldo. Stéfano Yuri, que havia acabado de entrar no lugar de Damião, recebeu ótimo passe de Thiago Ribeiro e ficou livre para invadir a área e virar novamente a partida. No final o penapolense ainda tentou disparar no desespero, mas não criou chances de perigo.