Reservas não empolgam e Palmeiras fica no empate com o Sampaio Corrêa

  • Por Jovem Pan
  • 29/04/2015 23h56

Sampaio Corrêa e Palmeiras ficaram no empate por 1 a 1 em jogo de ida da segunda fase

Folhapress Sampaio Corrêa e Palmeiras se enfrentam no Castelão

Pensando completamente no segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista, contra o Santos, que será realizado neste domingo (3), na Vila Belmiro, o Palmeiras foi a campo para enfrentar o Sampaio Corrêa, em duelo de ida da segunda fase da Copa do Brasil, com um time repleto de reservas e, atuando fora de casa, no estádio Castelão, em São Luis (MA), o Verdão esteve longe de empolgar sua torcida. Cristaldo ainda entrou no segundo tempo para marcar o o gol do Palmeiras, mas Cleitinho empatou no final para a equipe maranhense e selou o empate por 1 a 1.

Com o resultado, o Palmeiras não consegue eliminar o jogo de volta da segunda fase da competição nacional e, desta forma, vai receber o Sampaio Corrêa, no Allianz Parque, no próximo dia 12, às 21h50 (de Brasília), em confronto que vale a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil.

O primeiro tempo de partida foi morno, mas o Sampaio Corrêa foi quem teve a melhor chance inicial. Aos quatro minutos de jogo, depois de falha da zaga palmeirense, Pimentinha cruzou da direita e Robert se esticou todo, mas não conseguiu desviar para o gol adversário. Quase que os donos da casa inauguraram o marcador.

O Verdão teve boa oportunidade aos 19, quando Victor Luis fez bom cruzamento e Renato apareceu livre dentro da área, mas o volante errou a cabeçada, pegou de ombro e mandou por cima do gol. Depois desse lance, o jogo caiu muito em termos de emoção e o Palmeiras só voltou a levantar sua torcida aos 45, quando Ayrton recebeu bola de Ryder e mandou uma pancada de fora da área, mas viu seu arremate pegar no travessão da meta defendida pelo goleiro Milton Raphael. Foi a última chance da etapa inicial, que terminou sem gols.

No segundo tempo, a partida começou boa, já que o Sampaio Corrêa assustou em finalização de letra de Robert, logo no primeiro minuto, e o Palmeiras respondeu com Alan Patrick, no lance seguinte, em finalização que foi defendida por Milton Raphael, mas aos poucos o jogo caiu de qualidade, assim como no primeiro tempo.

Aos dez, Kelvin fez boa jogada e finalizou. O arqueiro do Sampaio Corrêa tentou agarrar, soltou a bola e quase tomou um frango, mas para sorte dele a bola saiu para escanteio. Tentando mudar o jogo, o técnico Oswaldo de Oliveira tirou Ryder e colocou Cristaldo. Logo a substituição se mostrou eficaz, já que o camisa 9 entrou e, dois minutos depois, marcou o gol palmeirense, aos 23, em chute cruzado.

Depois do gol, o Palmeiras caiu um pouco de rendimento e não conseguiu buscar efetivamente o segundo gol. Quando parecia que o Verdão conseguiria uma vitória por 1 a 0 ao menos, o Sampaio Corrêa empatou a partida aos 41, quando Pimentinha cruzou da direita e Cleitinho, que havia entrado há pouco, apareceu para desviar de cabeça e selar a igualdade no Castelão. Placar final: 1 a 1.