Retorno ao passado: a transformação de Ibrahimovic de promessa do Malmö em 1999 para craque do PSG

  • Por Jovem Pan
  • 28/08/2015 17h25
Montagem sobre Instagram/Reprodução Ibrahimovic foi revelado pelo Malmö

O dia 15 de setembro de 2015 será especial para Zlatan Ibrahimovic. Pelo PSG, o atacante visitará o Malmö, da Suécia, clube onde iniciou a carreira e de onde foi vendido para o Ajax, da Holanda, quando ainda era uma promessa. Agora, aos 33 anos, com uma carreira consagrada e diversos títulos no currículo, Ibra poderá reencontrar o estádio Swedbank, onde se destacou entre o fim do milênio passado e o começo do atual.

Não é improvável que um filme passe em sua cabeça no momento em que entrar em campo para enfrentar o ex-time. Um filme que tem todos os ingredientes de uma grande produção: um começo difícil, a chegada à gigante Juventus, a consagração na Inter de Milão, a decepção e os conflitos no Barcelona, os golaços e as atuações que o levaram a ser considerado um dos melhores atacantes do mundo.

Começo difícil, destino dourado

Em seus anos nas categorias de base, Ibra quase desistiu do futebol por conta de conflitos com treinadores e pela necessidade de ajudar a família – seu plano era trabalhar em um porto da cidade. Entretanto, a insistência valeu a pena, e logo o jovem jogador conseguiu seu espaço para se destacar no Malmö, onde iniciou a carreira profissional em 1999. Mesmo sem conquistar títulos pelo clube, o craque foi fundamental para a volta do mesmo à primeira divisão sueca.

As boas atuações pelo Malmö chamaram a atenção de Arsène Wenger, treinador do Arsenal, que o convidou para fazer testes em Londres. A resposta foi surpreendente: “Zlatan não faz testes”. Zlatan, aliás, é o nome pelo qual Ibra gosta de ser chamado. Ele significa “dourado”, em bósnio. Pouco depois da oferta de recusar a oferta de Wenger, o Ajax comprou Zlatan por 18 milhões de euros – o primeiro sinal de que o garoto realmente valia ouro. Ele saiu da Suécia para ser tornar um astro do futebol mundial.

Veja um exemplo do que Ibra já fazia no começo da carreira.

Zlatan “God” Ibrahimovic: o culto pessoal e as polêmicas

A resposta de Ibra ao convite do Arsenal já mostrava uma de suas principais características: a personalidade forte. O sueco nunca se preocupou em dar uma de falso modesto e por vezes cria um culto a sua própria imagem. Além disso, os problemas com treinadores continuaram, especialmente com um tal de Pepe Guardiola. Em sua passagem pelo Barcelona, o atacante criou uma grande desavença com o treinador. Em entrevista recente, ele o definiu como “bom treinador, má pessoa”. No momento de definir a si mesmo, foi direto: “Uau!”.

Ainda no Barcelona, Ibra se envolveu em outro momento polêmico. Desta vez não teve relação com desavenças, mas com uma foto curiosa. Nela, o atacante aparece em uma pose “carinhosa” ao lado do zagueiro Gerard Piqué. A imagem fez com que tabloides e torcedores ao redor do mundo questionasse a preferência sexual dos jogadores. Piqué reagiu com bom humor às perguntas e brincadeiras, Ibra nem tanto.

Nessa época, se tornou famoso um vídeo de 2007, em que Ibra fita Ronaldo Fenômeno com “vontade” antes de um clássico entre Milan e Inter de Milão. Em sua autobiografia, o sueco explica que estava apenas admirando o brasileiro, um de seus ídolos no futebol.

Golaços, títulos e os motivos para ser “mala”

Se Zlatan não tem vergonha de sua autoestima considerável, tem um bom motivo. Além dos diversos troféus conquistados por Ajax, Juventus, Inter de Milão, Barcelona, Milan e PSG, o craque também possui uma vasta coleção de golaços e lances de genialidade. De tempos em tempos, ele assombra o mundo do futebol com sua capacidade de finalização, como em um gol de bicicleta da intermediária marcado em partida amistosa entre Suécia e Inglaterra, em 2012. Aliás, foi ele quem marcou os quatro gols da vitória de sua equipe por 4 a 2.

“Pipoqueiro” na Liga dos Campeões

No entanto, por mais conquistas que tenha em sua carreira, Ibrahimovic não tem uma: a Liga dos Campeões da Europa, o torneio mais badalado do mundo. E é nisso que seus detratores se apoiam para criticá-lo: além de não ter o título, é conhecido por “pipocar” em grandes decisões e brilhar apenas em campeonatos de pontos corridos.

De qualquer maneira, a falta da Champions incomoda o atacante – ou pelo menos já incomodou. Tanto que em 2009 ele saiu da Inter de Milão para jogar no Barcelona justamente por não acreditar que conquistaria o torneio europeu no time italiano. O destino, sempre irônico, aprontou uma com Ibra: o Barça foi eliminado justamente pela Inter na temporada seguinte, e a equipe treinada por José Mourinho sagrou-se campeã diante do Bayern de Munique.

Parceria com Maxwell e a relação com o Brasil

Mesmo nunca tendo jogador no Brasil, Ibra tem uma relação especial com o país. Seu melhor amigo no futebol é o lateral-esquerdo Maxwell, com o qual ostenta uma parceria que é um caso raro no esporte: eles jogaram juntos em quatro times diferentes – Ajax, Inter de Milão, Barcelona e PSG.

Quando chegaram ao Ajax, com apenas 19 anos, Ibra conta que gastou todo o seu dinheiro comprando um carro e ficou sem lugar para dormir. Foi então que ele recorreu ao companheiro. “Liguei para ele e disse: ‘Maxwell, crise! Não tenho nem cereais para comer. Posso ficar na sua casa?’. E ele respondeu: ‘Claro, vem direto para cá’. Se eu tiver algo ruim para dizer sobre ele é que Maxwell é bonzinho demais. Difícil alguém assim se dar bem no futebol, o que é ainda mais incrível no caso dele”, contou o atacante em sua autobiografia.

Confira alguns momentos dessa amizade no bem humorado vídeo abaixo.

Ibrahimovic é fã do futebol brasileiro. Ainda em sua biografia, ele revelou ter torcido para a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1994. “Eu também tinha assistido àquela Copa, mas eu era de Rosengard (bairro de imigrantes de Malmö) e não estava nem aí para os suecos. Eu torci pelos brasileiros, para Romário, Bebeto e os outros”, escreveu.

 

This was the best thing that happened last night. The best player of all times, Ronaldo. The Phenomenon.

Uma foto publicada por IAmZlatan (@iamzlatanibrahimovic) em

O carinho é recíproco. Fãs brasileiros do jogador fizeram uma campanha na internet para que ele viesse ao país durante a Copa do Mundo – mas como visitante, já que a Suécia ficou de fora do torneio. E Ibra respondeu.