Reunião define manutenção de torcida única nos clássicos paulistas em 2017

  • Por Jovem Pan
  • 14/12/2016 14h40
Torcidas Organizadas entraram na mira da segurança pública em São Paulo

Os clássicos com torcida única no estado de São Paulo serão mantidos em 2017. Nesta quarta-feira, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, reuniu-se com representantes da Federação Paulista de Futebol (FPF), Ministério Público e dos quatro grandes clubes paulistas para debater a questão. Por unanimidade, decidiu-se pela manutenção da medida. 

De acordo com informações do repórter Fernando Martins, da Rádio Jovem Pan, a única mudança que se definiu foi a de que, a partir do ano que vem, as partes voltarão a se reunir a cada dois meses para discutir o tema. Durante estas conversas bimestrais, MP, SSP, FPF e clubes vão decidir se mantêm ou flexibilizam a medida. 

Segundo Martins, Mágino apresentou dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo para convencer as partes de que o mais correto seria decidir pela manutenção dos clássicos com torcida única em 2017.  

De acordo com o secretário, o público total dos clássicos aumentou com a restrição (de 290 mil em 2015, para 361 mil em 2016) e houve queda na mobilização do efetivo da Tropa de Choque (38%) e da tropa territorial (24%) em dias de jogos. 

A medida começou a ser aplicada em abril deste ano, dias depois de integrantes da Mancha Alvi-Verde e da Gaviões da Fiel entrarem em confronto nos arredores do Pacaembu. A briga matou uma pessoa e deixou outras tantas feridas. Além disto, levou mais de 50 torcedores à prisão. 

Esperava-se que a restrição fosse flexibilizada depois da elaboração de um pacto de paz por parte das torcidas organizadas, mas, pelo menos até a próxima reunião, daqui a dois meses, os clássicos com torcida única estão mantidos no estado de São Paulo.