Ricciardo surpreende e vence a primeira na carreira; Massa bate no final e é 12º

  • Por Jovem Pan
  • 08/06/2014 16h49

O australiano Daniel Ricciardo fez história e venceu a primeira de sua carreira no GP do Canadá

Ricciardo beija troféu após vitória no GP do Canadá

O Grande Prêmio do Canadá, disputado neste domingo (8), reservou muitas emoções e algumas surpresas para os fãs de automobilismo. E, pela primeira vez no campeonato deste ano, um piloto que não é da Mercedes subiu no lugar mais alto do pódio. Nas voltas finais, Daniel Ricciardo, da Red Bull, ultrapassou Nico Rosberg, da Mercedes, e venceu em Montreal.

A vitória é a primeira da carreira do piloto australiano. Rosberg ficou na segunda colocação e Sebastian Vettel completou o pódio. Jenson Button, da McLaren, ficou com a quarta colocação e o quinto colocado foi Nico Hulkenberg, da Force India. Felipe Massa, que vinha lutando até o final pelas primeiras colocações, colidiu com Sergio Pérez na volta final e terminou somente em 12º, logo atrás do mexicano. Já Lewis Hamilton foi obrigado a abandonar a corrida por conta de problemas no carro e se complicou um pouco na luta pelo título.

Completaram o grupo dos dez primeiros colocados o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, que ficou em sexto, o finlandês Valtteri Bottas, da Williams, sétimo colocado, o francês Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, que foi o oitavo, o dinamarquês Kevin Magnussen, da McLaren, que fechou em nono, e o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, que foi o décimo piloto a cruzar a linha de chegada.

Apesar de ter perdido nas voltas finais a chance de vencer a terceira na temporada, Nico Rosberg segue como o líder do Mundial de Pilotos, com 140 pontos somados. Lewis Hamilton, apesar de não ter completado a prova, segue em segundo, com 118 pontos, e agora é seguido por Daniel Ricciardo, que assumiu a terceira posição do campeonato, com 79 pontos somados.

A corrida – A largada começou com confusão, os pilotos se tocaram e Max Chilton derrapou e colidiu com o Jules Bianchi logo na primeira curva, forçando a direção da prova a mostrar a bandeira amarela.

O safety car permaneceu um bom tempo no circuito enquanto a organização da prova removia os detritos de carro da pista.

A prova reiniciou na oitava volta e Felipe Massa já começou a ‘caçar’ o companheiro Valtteri Bottas para tentar ganhar a quarta posição. Lewis Hamilton, então em terceiro, brigava com Sebastian Vettel pelo segundo posto. No décimo giro, o britânico ultrapassou o alemão da RBR e ganhou a segunda posição.

As Mercedes seguiam sobrando na ponta nas próximas voltas e, aos poucos, os pilotos foram se encaminhando para os boxes para trocarem os pneus. O primeiro a parar entre os líderes foi Nico Rosberg, que fez o pit stop na 19ª volta, cedendo assim a ponta de forma provisória para o companheiro. Hamilton parou no giro seguinte e retornou à pista em segundo.

Na volta de número 24, Vettel, então em quinto, tentou ultrapassar Hulkenberg para ganhar a quarta posição, mas o piloto da Force India se defendeu bem e manteve a posição.
Lewis Hamilton seguia de perto Rosberg e tentava assumir a ponta da prova. A briga pela liderança era intensa.

Na 32ª volta, Rosberg, Hamilton, Pérez, Hulkenberg e Vettel eram os cinco primeiros colocados no GP do Canadá.

Kulkenberg se manteve um bom tempo na pista sem parar para trocar os pneus e era o terceiro colocado na volta de número 39. Felipe Massa estava em quarto.

As Mercedes perderam potência e Felipe Massa começou a perseguir os líderes. Na 45ª volta, o brasileiro aproveitou para ultrapassar Rosberg quando o alemão parou nos boxes e, na volta seguinte, Massa assumiu a liderança depois que Hamilton parou.

Na volta de número 48, Hamilton teve problemas com seu carro, que começou a soltar fumaça, e o britânico foi obrigado a abandonar a prova. Rosberg reassumiu a liderança e, mesmo manteve a ponta nas voltas seguintes.

Na 58ª volta, Felipe Massa aproveitou erro do companheiro Valtteri Bottas na curva e fez a ultrapassagem. Logo na sequência, o brasileiro também ultrapassou Hulkenberg e assumiu o quinto posto.

Massa teve a chance de ultrapassar Vettel, na volta 64, e assumir a quarta colocação, mas o alemão da Red Bull defendeu-se muito bem. Duas voltas mais tarde, Ricciardo passou Pérez e assumiu a segunda colocação, ficando atrás de Rosberg. A disputa pelas primeiras colocações era acirrada.

Na 68ª volta, Ricciardo surpreendeu e ultrapassou Nico Rosberg, assumindo assim a liderança da corrida já nos instantes finais. Massa, que até então vinha brigando pela quarta posição, cometeu uma falha na última volta da prova, colidiu feio com Sergio Pérez e ambos quebraram já no final. Desta forma, o brasileiro teve que se contentar com a 12ª colocação e o mexicano da Force India foi o 11º.

Enquanto os dois lamentavam o erro fatal nos instantes finais da prova em Montreal, Ricciardo entrava para a história e comemorava o seu primeiro triunfo na Fórmula 1. Festa australiana!

Veja o resultado final do Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1:

1 – Daniel Ricciardo (AUS/RBR-Renault)
2 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
3 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault)
4 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes)
5 – Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes)
6 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
7 – Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes)
8 – Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Renault)
9 – Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes)
10 – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
11 – Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes)
12 – Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes)
13 – Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari)
14 – Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari)
Não completou – Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault)
Não completou – Daniil Kvyat (RUS/STR-Renault)
Não completou – Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
Não completou – Kamui Kobayashi (JAP/Caterham-Renault)
Não completou – Pastor Maldonado (VEN/Lotus-Renault)
Não completou – Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault)
Não completou – Max Chilton (ING/Marussia-Ferrari)
Não completou – Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari)