Rogério Ceni confirma que se aposenta no fim do ano e pede evolução ao time

  • Por Jovem Pan
  • 03/04/2014 20h06

O ídolo são-paulino Rogério Ceni confirmou que vai parar de atuar no final deste ano

Rogério Ceni confirmou em entrevista coletiva que vai se aposentar

Principal ídolo do São Paulo, Rogério Ceni concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira (3) e o camisa 1 do Tricolor confirmou aos torcedores e à imprensa que vai parar de jogar no final desta temporada.

“No fim do ano eu vou parar mesmo. Não vou postergar não. Esse é o meu último ano como atleta profissional”, declarou o goleiro, de forma veemente.

Ceni chegou a falar sobre sua condição física atualmente e voltou a falar sobre o ano passado, que foi muito negativo para o clube do Morumbi. De acordo com o arqueiro, 2013 teve uma carga emocional muito grande.

“Honestamente, estou me sentindo melhor no primeiro semestre de 2014 do que no segundo semestre de 2013. Se você olhar em média de gols sofridos, a gente consegue ter uma média melhor, mas se for analisar em resultado como equipe, a gente não sai da mesmice do que foi o ano passado. Eu acho somente que ano passado a gente sofreu bastante, foi um ano psicologicamente muito desgastante, o mais desgastante que eu tive desde que eu iniciei a minha carreira. O lado emocional foi muito pesado no ano passado”, falou.

Rogério Ceni também não deixou de criticar a postura da equipe até agora nesta temporada. Vale lembrar que o São Paulo foi eliminado ainda nas quartas de final do Campeonato Paulista, ao perder, nos pênaltis, para o Penapolense, em pleno Morumbi. E como exalta o ídolo são-paulino, a eliminação em si não é o pior dos fatores e ele aguarda por uma evolução do São Paulo como um time.

“Espero que a gente melhore bastante porque o que estamos fazendo não é o suficiente para se colocar em uma posição de briga por títulos nacionais, no caso a Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro”, destacou. “Mostramos dentro do Campeonato Paulista que estamos aquém de muitos outros times. Não conseguimos marcar pressão, sair jogando como outros times jogam. Estamos em um débito muito grande, não pela eliminação, mas pela forma como saímos do campeonato. Com relação a conquistas, na única competição que nós jogamos, nós falhamos. Neste sentido, não temos muito para comemorar. Eu acho que só o decorrer do ano ou uma análise mais profunda ao final dele vai poder dizer o que foi bom, o que valeu a pena nestes três meses em relação ao nível de jogo”, completou.

Às vésperas de uma eleição presidencial no clube, Rogério Ceni preferiu não dar seus palpites em relação aos candidatos, por uma questão ética, mas falou qual acha que tem que ser a qualidade do futuro novo mandatário.

“Quero que o São Paulo possa ser uma equipe sempre competitiva. Que participe de campeonatos com a possibilidade de conquistar títulos. Essa é a mentalidade que quem assumir a presidências deve ter. Fazer sempre um São Paulo que possa trazer orgulho para seus torcedores, que possa se fortalecer, para que não apenas dispute campeonatos”, finalizou Ceni.

O São Paulo volta a entrar em campo na próxima quarta-feira (9), às 22h (de Brasília), quando recebe o CSA, no Morumbi. No jogo de ida, o Tricolor venceu por 1 a 0 e, desta forma, só precisa de um empate para se classificar para a segunda fase da Copa do Brasil.