Romário quer que CPI da CBF trabalhe em conjunto com o Ministério Público

  • Por Agência Brasil
  • 01/06/2015 18h24

Romário declarou apoio a movimento de jogadores por um novo calendário no futebol brasileiro

Alan Marques/Folhapress Romário declarou apoio a movimento de jogadores por um novo calendário no futebol brasileiro

O senador Romário (PSB-RJ) esteve hoje (1º) na sede da Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília, para uma reunião com o procurador-geral Rodrigo Janot. Segundo a assessoria do parlamentar, o objetivo do encontro foi reforçar a ação conjunta do Ministério Público com a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da CBF. Autor do requerimento de criação da CPI no Senado, Romário afirmou que a comissão será instalada nos próximos dias.

A assessoria do parlamentar informou ainda que Janot está em sintonia com os objetivos da CPI, que investigará denúncias contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo Fifa 2014.

De acordo com assessores do senador, Janot disse estar alinhado com o que propõe a CPI do Futebol e colocou o órgão à disposição da comissão para moralizar o esporte. Assessores do procurador-geral confirmaram a intenção de Rodrigo Janot em colaborar com a CPI do CBF com o que estiver ao seu alcance.

A comissão foi criada quarta-feira (29) para investigar irregularidades na entidade. Romário decidiu requerer a criação da CPI depois da prisão, no dia 27, do ex-presidente da CBF José Maria Marin, e de dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Por meio da assessoria, Romário adiantou disse que os senadores que integram a CPI devem se encontrar nos próximos dias com representantes do Ministério Público, da Polícia Federal e do Ministério da Justiça.