Ronaldinho Gaúcho diz que seguirá atuando e critica “guerra política” do Fluminense

  • Por Agência Estado
  • 07/10/2015 19h34
Ronaldinho Gaúcho se disse ansioso para jogar e ver a torcida do Fluminense

O baixo rendimento na decepcionante e breve passagem pelo Fluminense não foi a página final da carreira de Ronaldinho Gaúcho. Mesmo já com 35 anos e vindo de frustrações no time carioca e no Querétaro, do México, o craque garantiu nesta quarta-feira (07) que segue recebendo propostas de diversos clubes e que continuará atuando profissionalmente.

“Vou continuar mais um tempo ainda. Propostas eu recebo todo dia, e estou bem. Enquanto eu estiver feliz e bem de saúde, sentindo que outros clubes ainda têm interesse em mim, é sinal de que estou competitivo”, disse em entrevista à rádio gaúcha Rede Atlântida. “Pelos meus treinamentos, vejo que posso jogar no mesmo nível dos jogadores de hoje em dia. Por isso, quero seguir jogando.”

Ronaldinho chegou ao Fluminense no meio do ano com o impacto que a contratação de um grande craque como ele gera. Dentro de campo, no entanto, mostrou-se muito aquém do desempenho de seus melhores e chegou a um acordo para rescindir o contrato com o clube após somente nove partidas, sem marcar nenhum gol ou dar assistências.

Questionado sobre uma suposta declaração de alguém de dentro do clube, que teria o acusado de exagerar na bebida alcoólica, o jogador refutou e rebateu. “Às vezes, as pessoas inventam, principalmente no Fluminense, que tem uma guerra política muito grande, na qual outras pessoas querem entrar na diretoria.”

Ronaldinho ainda afirmou que o mau desempenho dentro de campo foi apenas reflexo de um mau momento dele e do clube, admitiu que foi infeliz no Fluminense por causa da falta de resultados, mas negou qualquer arrependimento por sua passagem pelas Laranjeiras.

“O Fluminense foi o único time em que eu passei e dei o azar de não conquistar títulos, mas sem arrependimentos”, declarou. “O problema foi não corresponder nos jogos. Era uma fase em que eu não estava bem, o clube não estava bem, então, calhou tudo junto “

Sem clube, surgem novamente os rumores de uma possível volta ao Grêmio, clube que o criou, mas Ronaldinho foi rápido em negar. “Saí daqui (Porto Alegre) há muito, muito tempo, e até hoje falam que eu vou voltar. Mas da minha boca, nunca ouviram eu falar que estava voltando. Procuro ser eu mesmo e falar a verdade só.”