Rubinho elogia Tevez, Buffon e se diz “um jogador mais italiano do que brasileiro”

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2015 14h35
Foto Sandro Falzone / LaPresse 18 05 2014 Torino (Italia) Sport Calcio Juventus - Cagliari Campionato italiano di calcio Serie A Tim 2013 2014 Nella foto: rubinho Photo Sandro Falzone / LaPresse 18 05 2014 Torino (Italy) Sport Soccer Juventus - Cagliari Italian Football Championship League A Tim 2013 2014 In the picture: rubinhoRubinho está na Itália há 10 anos e desde 2012 defende a Juventus

Revelado pelo Corinthians e com mais de 10 anos atuando fora do país, o goleiro Rubinho defende a Juventus desde 2012 e faz parte do grupo que conquistou três, dos últimos quatro títulos italianos da Velha Senhora. Em entrevista à rádio Jovem Pan neste sábado (09), Rubinho afirmou que o grande diferencial da Juve é exatamente o elenco forte, elogiou os craques da equipe, Tevez, Pogbá e Buffon, e afirmou que depois de tanto tempo na Itália, se sente um atleta mais italiano do que brasileiro.

“Esse ano o diferencial foi justamente o grupo. É um grupo muito forte, quase todos os jogadores foram e todas as vezes que houve mudanças, o time respondeu bem. Tivemos ótima administração a parte do treinador, e isso fez com que a gente jogasse todo jogo sempre muito bem e chegando aos resultados importantes”, afirmou o goleiro.

Com três grandes nomes em sua equipe, Rubinho comentou a importância de Tevez, Paul Pogba e Gialuigi Buffon, e fez questão de elogiar os companheiros: “O Carlitos é um jogador muito importante. Em algumas partidas, onde tínhamos dificuldades, ele sempre chamou a responsabilidade e resolveu sozinho”, disse o goleiro sobre Tevez.

“Você pode jogar ele (Pogba) em qualquer posição do time e ele joga de maneira serena e tem uma tranquilidade que poucos jogadores que tive a oportunidade de atuar junto têm essa tranquilidade. Daqui alguns anos ele pode ser considerado um dos maiores meio-campistas do mundo”, comentou.

“O Buffon é um cara excepcional. Encontrar adjetivos para falar deles é fácil, porque é um cara extremamente dedicado, muito simples por tudo aquilo que representa. Ele sabe o que representa. É um goleiro que garante para a Juventus no mínimo de 20 a 35 pontos na tabela”, finalizou.

Aos 32 anos, Rubinho vive na Itália há 10 anos e passou por clubes como Verona, Genoa, Palermo, Livorno e Torino. A carreira no futebol europeu fez do ex-corintiano, segundo ele mesmo,  um atleta mais italiano do que brasileiro>

 “Hoje eu penso muito como um jogador italiano, minha mentalidade de jogo no geral é de um goleiro italiano. Eu tenho um carinho muito grande pelo Brasil e vai ser sempre minha casa. Mas depois de muito tempo aqui, e ter vivido tanto tempo o futebol italiano, eu espero continuar por muito tempo aqui e depois, parando, continuar no mundo do futebol aqui na Itália, ou representar algum clube italiano no Brasil. Mas hoje me considero profissionalmente um jogador muito mais italiano, europeu do que brasileiro”, explicou Rubinho.