Sampaoli brinca sobre qualidade do trio MSN: “isso não vale, devem proibir”

  • Por Jovem Pan
  • 18/01/2016 17h01
Sampaoli se mostrou insatisfeito e pode deixar a seleção chilena

Jorge Sampaoli vive situação complicada na seleção chilena, pela qual fez história ao conquistar uma inédita Copa América em 2015 e onde hoje é mantido “refém”, segundo suas palavras. No entanto, o treinador ainda tem bom humor para brincar ao falar do futebol atual, como fez com o trio MSN do Barcelona, formado por Messi, Suárez e Neymar, em entrevista ao jornal espanhol El País.

“A Fifa deve intervir. A amizade entre Leo (Messi), Neymar e Suárez é do pior que aconteceu ao futebol. Leo, sozinho, ganha jogo; se ainda coloca Neymar e Suárez, isso não vale. Devem proibir”, disse Sampaoli. No entanto, em relação ao trio BBC, do Real Madrid, formado por Bale, Benzema e Cristiano Ronaldo, o pensamento é bem diferente.

“A diferença com o Real Madrid é que Bale, Cristiano e Benzema não apenas não se potencializam entre eles, como também se neutralizam. Joga Cristiano e termina em Cristiano, joga Bale e termina em Bale. Benzema fica com o que sobra, por ser goleador, mas não cria”, analisou.

Segundo, o treinador argentino esse entrosamento nem sempre acontece. “Óbvio, é questão de pele, sensibilidade. Alexis (Sánchez) nunca teve essa sensibilidade para jogar com Leo, mas é um grande jogador. E o técnico deve ter a sensibilidade de saber quem complementa com quem. Com Luis Enrique ele ganhou na loteria, como aconteceu comigo com Vargas e Sánchez, que jogavam por memória sem se conhecerem. Tive essa sorte. Estavam dois dias juntos e já sabiam os movimentos um do outro”, afirmou.

Por fim, Sampaoli opinou sobre o motivo de Messi não render tanto na seleção argentina quanto no Barcelona. “O problema de Messi na Argentina é que não conseguiram que seja feliz em campo. É preciso levá-lo a seu estado de amadorismo para que desfrute do jogo. Na Argentina é extremamente irritante, joga com a obrigação de ser diferente, erra um passe e todos criticam”, disse o técnico, que completou.

“No Barça só pedem para que entre em campo e ponha a camiseta. Quando Leo está feliz no contexto futebolístico a Argentina terá o melhor dele. Penso que não há time melhor que a Argentina se você fizer Leo feliz e encontrar o equilíbrio”, concluiu Sampaoli.