Santos cria mais, mas clássico contra São Paulo termina com 0 a 0

  • Por Jovem Pan
  • 12/02/2015 00h02

Santos e São Paulo não passaram de um empate sem gols na Vila Belmiro

Santos e São Paulo se enfrentam na Vila Belmiro

Em um clássico de duas etapas distintas, com um primeiro tempo muito mais emocionante que o período complementar, o Santos recebeu o São Paulo, na Vila Belmiro, e apesar de as duas equipes terem criado bem e o time da Baixada Santista ter assustado mais, o placar não passou de um empate sem gols. Rogério Ceni fez defesas excelentes e foi o grande destaque do confronto.

O primeiro tempo na Vila Belmiro foi movimentado, e algumas boas chances foram criadas. Aos nove minutos, Michel Bastos teve boa oportunidade, mas Vanderlei defendeu. Quem também assustou do lado do São Paulo foi Luis Fabiano que, aos 22, depois de boa troca de passes, bateu de canhota, mas facilitou a vida do goleiro santista.

O Santos também teve momentos de brilhantismo. Com 26, Geuvânio fez boa jogada individual, passou pela zaga e bateu cruzado da direita, mas Rogério Ceni fez a defesa. Seis minutos mais tarde, Chiquinho bateu falta com força, mas Ceni defendeu. No rebote, Robinho defendeu, mas Ceni agarrou.

Victor Ferraz cruzou a bola aos 35 e Ricardo Oliveira quase desviou de dentro da pequena área, mas não conseguiu fazer o gol.

O São Paulo voltou a assustar aos 40, quando Ganso finalizou de fora da área, mas Vanderlei se esticou e, com a ponta dos dedos, tirou para escanteio.

Antes do final da primeira etapa, Robinho recebeu bom passe na direita e finalizou firme, mas Rogério Ceni fez a intervenção e evitou a abertura do marcador, e no minuto final, Ricardo Oliveira cobrou falta firme, mas Ceni defendeu. Foi o último lance do primeiro período de partida.

No segundo tempo, logo no primeiro minuto, o Santos cobrou escanteio fechado, Ricardo Oliveira cabeceou, mas Rogério Ceni fez defesa espetacular.

O Santos reclamou muito de um lance aos 13, quando Ricardo Oliveira dividiu com Denilson e caiu na área, mas o árbitro não marcou pênalti. Jogada polêmica.

Durante boa parte do restante do segundo tempo, o jogo ficou morno e as chances ficaram escassas.

O Santos teve uma chance preciosa para fazer o primeiro aos 33 minutos, mas Rogério Ceni operou um pequeno milagre. Marquinhos Gabriel, que havia entrado há pouco, bateu firme, na cara do gol, mas Ceni espalmou. No rebote, Renato bateu e o arqueiro do São Paulo fez outra defesa muito boa.

Nos minutos finais, São Paulo e Santos não tiveram forças para buscar nada mais contundente e o empate sem gols acabou sendo o resultado final.

Com o resultado, o Santos chega aos oito pontos (duas vitórias e dois empates) e segue na liderança isolada do grupo 4. Já o São Paulo fica com dez pontos, perde os 100% de aproveitamento, mas continua na ponta do grupo 1.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o São Bernardo, fora de casa, no Estádio Primeiro de Maio, em jogo que será no sábado (14), às 17h (de Brasília). No mesmo dia, mas às 18h30, o São Paulo visita o Bragantino, no Estádio Nabi Abi Chedid.