Santos sua, mas vence Audax de virada e mantém invencibilidade na Vila

  • Por Agência Estado
  • 10/04/2016 18h12
SP - PAULISTÃO/SANTOS E AUDAX - ESPORTES - Lance durante partida entre Santos SP e Audax, válida pela 15ª rodada do Campeonato Paulista 2016, no Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP), neste domingo (10). 10/04/2016 - Foto: LUCAS BAPTISTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDORonaldo Mendes marcou e garantiu vitória do Santos sobre o Audax

O Santos colocou sua longa invencibilidade em jogos na Vila Belmiro pelo Campeonato Paulista em risco neste domingo. Repleto de desfalques, Dorival Júnior levou a campo uma escalação sem volantes de ofício que foi amplamente dominada no primeiro tempo, quando saiu atrás no placar. Mas a equipe se acertou na etapa final, buscou o empate e contou com a estrela de Ronaldo Mendes, que precisou de apenas dois minutos em campo para marcar já aos 42 e selar o triunfo por 2 a 1.

Sem grandes pretensões e com a liderança do Grupo A já assegurada, o Santos esteve longe de seus melhores dias e quase voltou a perder em casa no Paulista após cinco anos, ou 40 partidas. Mas a vitória manteve o ótimo retrospecto e levou a equipe a 32 pontos, cinco à frente do São Bento, seu adversário na próxima fase. O Audax também já estava classificado e terminou na ponta do Grupo C com 24 pontos, dois à frente do São Paulo, que será seu próximo rival.

O primeiro tempo deste domingo foi extremamente movimentado e aberto. Seria difícil o Audax parar todos os jogadores criativos do meio de campo santista, e foi no lampejo de um deles que o time da casa chegou pela primeira vez. Lucas Lima deu lançamento preciso para Ricardo Oliveira, que teve tempo de dominar e finalizar, mas pegou mal e jogou por cima.

Só que a ausência de volantes também deixava a defesa do Santos desguarnecida. O Audax avançava com facilidade e desperdiçou dois bons momentos na sequência. No principal deles, Ytalo subiu sozinho no meio da área para cabecear e jogou à direita de Vanderlei.

E assim o jogo seguiu. Se Lucas Lima e Rafael Longuine apareciam com espaço dentro da área rival, Rodolfo respondia. O Audax encontrava liberdade na intermediária adversária e Raphael Longuine e Léo Cittadini, escalados para desempenhar uma função mais defensiva, pouco conseguiam contribuir na marcação.

A sorte santista é que o ataque do Audax, principalmente Ytalo, estava em dia pouco inspirado. Aos 36 minutos, o jogador recebeu sozinho após ótima jogada de Mike, entrou na área com espaço, mas parou em Vanderlei. A resposta santista veio dois minutos depois, quando Ricardo Oliveira cabeceou livre após escanteio da esquerda e levou muito perigo.

O primeiro tempo era mesmo do Audax, e Vanderlei começava a se destacar. Aos 41, salvou chute à queima-roupa de Henrique. Mas dois minutos depois, nada pôde fazer no golaço de Wellington. O atacante recebeu pela esquerda, colocou entre as pernas de Victor Ferraz e quando ficou de frente para o goleiro, deu belo toque por baixo da bola.

No segundo tempo, o ritmo diminuiu. Dorival Júnior não mudou as peças, mas deve ter orientado seus jogadores, porque o Santos apertou a marcação e encurralou o Audax. E logo em seu primeiro bom momento, o time da casa empatou. Aos 13 minutos, Ricardo Oliveira recebeu passe longo, dominou já tirando do marcador e rolou para Léo Cittadini, que bateu bonito.

O Audax só foi assustar pela primeira vez aos 22 minutos, e em jogada de bola parada. Após cobrança de falta pela direita, Samoel subiu sozinho e cabeceou para fora. Animado, o time de Osasco até era mais incisivo no ataque e buscava o segundo gol, mas não encontrava o mesmo espaço.

Do outro lado, o Santos já não tinha o mesmo ímpeto, mas seguia assustando. Aos 40 minutos, quando Lucas Lima cobrou escanteio e Luiz Felipe cabeceou no travessão. Neste lance, o zagueiro se contundiu e Ronaldo Mendes foi a campo em situação emergencial. E o garoto mostrou estrela dois minutos depois, ao receber de Victor Ferraz e fuzilar para selar a virada.