São Paulo apaga no segundo tempo e Fluminense vence de goleada por 5 a 2

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2014 23h54

Walter substituiu Fred na noite desta quarta-feira e fez dois gols para dar a vitória ao Tricolor Carioca

São Paulo é goleado pelo Fluminense no Maracanã

A noite de quarta-feira no Maracanã pareceu que iria favorecer novamente o São Paulo. A equipe até começou bem na primeira etapa contra o Fluminense, mas um apagão durante o intervalo fez com que a equipe carioca atropelasse os paulistas na estapa final, vencendo de goleada por 5 a 2. O resultado deixou o time do Morumbi com nove pontos, na sétima posição do Brasileirão. Já o Tricolor Carioca subiu para 12 e alcançou a terceira colocação no torneio.

O São Paulo parece ter adotado o Maracanã como a sua casa fora da capital paulista. Com mais posse de bola e trabalhando melhor as jogadas. O time não demorou para chegar. Aos 10 minutos, Osvaldo recebeu ótimo passe na frente e se atrapalhou na hora de dominar e finalizar, mandando por cima do gol.

O Tricolor Paulista saiu na frente com o gol de pênalti de Rogério Ceni. Aos 41, Walter aproveitou rebatida de Ceni e empatou. Três minutos depois, Pato fez de cabeça e colocou o clube do Morumbi na frente. No segundo tempo o time de Muricy voltou dormindo e o Flu não perdoou. Lucão contra, Walter mais uma vez, Wagner e Sóbis decretaram a goleada para o time das Laranjeiras.

No sábado, o São Paulo recebe o Grêmio no Morumbi para tentar se recuperar da goleada. Enquanto isso, o Fluminense viaja a Salvador no mesmo dia para encarar o Bahia.

O jogo

Ganso mostrou que a sua nova posição tática em campo está incomodando os adversários. Ao aparecer como centroavante, o meia acaba liberando a marcação de um dos três jogadores da frente, além de utilizar a sua altura ao seu favor nas bolas aéreas. O camisa 8 teve boa chance aos 16, quando Osvaldo mandou em sua direção e Carlinhos o deslocou na área, mas o árbitro nada marcou.

Minutos depois o time de Muricy transformaria o domínio em gol. Aos 24, Antonio Carlos avançou na área e foi derrubado por Wellington Silva. Na batida, Rogério Ceni mandou no meio e abriu o placar.

A partir daí, a equipe se posicionou para buscar os contra-ataques. O Fluminense aproveitou e começou a assustar. Aos 29, Carlinhos chegou chutando da entrada da área e Ceni defendeu em dois tempos.

No contra-ataque, Pato teve ótima chance e bateu cruzado, mas Felipe defendeu bem.

O time da casa pressionou com chutes de longe e conseguiu chegar ao empata em um deles. Aos 41, Conca mandou de longe e Rogério rebateu mal. Walter deixou Reinaldo no chão na trombada e bateu firme e sem problemas para empatar.

Mas a alegria carioca durou pouco, pois três minutos depois Osvaldo viu Pato avançando sozinho e mandou a bola na cabeça do camisa 7, que com categoria mandou no canto do gol de Felipe.

Ainda deu tempo para Luis Fabiano levar um cartão amarelo. Segundo ele, o árbitro o puniu por ter ficado olhando para ele.

O resultado não deixava o Flu feliz e Cristóvão Borges mandou os seus comandados pressionarem os paulistas na volta do segundo tempo. Com diversos lances perigosos, muitos deles pelos pés de Walter e Rafael Sóbis, os tricolores chegaram ao empate logo no início da etapa final.

Após escanteio, a bola cruzou a área e Lucão mandou de coxa contra a sua própria meta. O São Paulo não conseguia exercer o mesmo domínio da etapa oficial e viu o rival crescer muito, principalmente com a marcação pressão na saída de bola do time do Morumbi.

Apagados, o time de Muricy sofreu outro golpe aos 20, quando a defesa falhou e deixou Walter dominar, mirar e bater firme, sem chances de defesa para o camisa 01 do São Paulo.

O apagão continuou durante toda a segunda etapa. Muricy tentou colocar Pabon, Hudson e Boschilla para ver se mudava algo na atitude em campo, mas a vontade carioca era muito maior, o que acabou transformando o resultado em goleada.

Em três minutos, Wagner e Sóbis fizeram 5 a 2 no confronto e deixaram o São Paulo sem reação para tentar buscar qualquer coisa. Só restou torcer para terminar logo a noite e se concentrar para o confronto contra o Grêmio, no sábado, no Morumbi.