São Paulo sai atrás, mas vira sobre Danubio e permanece na vice-liderança

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2015 23h57

O atacante Centurión fez o gol da vitória do São Paulo sobre o Danubio

Centurión comemora gol do São Paulo contra o Danubio

O São Paulo foi até Montevidéu (URU) e entrou em campo no Estádio Luis Franzini, na noite desta quarta-feira (15), precisando de um bom resultado para seguir em condições favoráveis de buscar a classificação na última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores e, depois de um primeiro tempo sem gols, o Tricolor sofreu um logo aos dois minutos do segundo tempo, o que deixou a partida ainda mais tensa. Minutos depois, Alexandre Pato empatou o duelo com gol de cabeça e, no restante da etapa complementar, o São Paulo cresceu de produção.  Aos 46, Centurión, que havia entrado há pouco, apareceu bem após cruzamento, virou a partida e salvou o time comandado por Milton Cruz, decretando a vitória por 2 a 1 sobre o Danubio.

Os dois gols do São Paulo saíram após cruzamentos de Michel Bastos.

Com o resultado, o São Paulo chega aos nove pontos e fica vice-liderança do Grupo 2 na rodada. O time ainda torce nesta quinta-feira (16) para o arquirrival Corinthians, que enfrenta o San Lorenzo, para ficar com boas chances de classificação na rodada final.

Na sexta e última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, o Danubio visita o San Lorenzo, no Estádio Nuevo Gasómetro, enquanto que o São Paulo recebe o Corinthians, no Morumbi, em rodada que vai definir os dois classificados do Grupo 2 para as quartas de final da competição continental.

O jogo – A partida começou muito disputada, mas com poucas chances perigosas de gol. O Danubio teve uma oportunidade aos dez minutos, quando Rogério Ceni errou na reposição de bola e Fornaroli recuperou a bola. O camisa 7 do Danubio invadiu a área e chutou rasteiro, mas o arqueiro são-paulino defendeu.

Depois de alguns minutos razoáveis do Danubio, o São Paulo cresceu um pouco de produção e quase contou com uma ‘ajudinha’ do adversário para abrir o placar, já que, aos 22 minutos, Michel Bastos cruzou e Pereyra cabeceou contra o próprio gol, mas teve sorte, pois o goleiro Torgnascioli fez boa defesa e evitou o gol contra. O arqueiro da equipe uruguaia voltou a brilhar aos 30, quando fez excelente defesa em chute de dentro da área de Alexandre Pato, evitando a abertura do placar. O primeiro tempo terminou sem gols.

Na segunda etapa, logo aos dois minutos, Sosa abriu o placar para o Danubio em um chute fortíssimo de fora da área. Depois de cobrança de falta, Hudson afastou o perigo da área e, no rebote, Sosa bateu de muito longe e Rogério Ceni nem viu a bola entrar. O goleiro do São Paulo foi mal e não conseguiu nem chegar na bola.

O Tricolor ficou ainda mais nervoso depois de tomar o gol e o Danubio passou a ir para cima. O São Paulo não demorou a tomar dois cartões, com Reinaldo e Dória, e não conseguiu jogar em boa parte do tempo.

Quando as coisas estavam ficando mais nervosas para o São Paulo, Michel Bastos apareceu pela esquerda, cruzou para Alexandre Pato e o camisa 11, na cara do gol, cabeceou e deixou tudo igual no Uruguai, aos 15 minutos.

O São Paulo quase conseguiu a virada aos 27, quando novamente Michel Bastos cruzou para Pato e o atacante cabeceou, mas Torgnascioli defendeu com os pés e evitou a virada.

Com 40 minutos, Fornaroli invadiu a área e ficou na cara do gol, mas desperdiçou grande chance, não sem assustar o torcedor do São Paulo.

O São Paulo insistiu e, aos 46 minutos, Centurión, que havia entrado minutos antes no lugar de Paulo Miranda, cabeceou para o gol, após cruzamento de Michel Bastos, e decretou a virada são-paulina. Vitória no sufoco e alívio para o torcedor tricolor.