“Se o medo vencer, acabaríamos sem viver”, diz técnico da Itália

  • Por Agência EFE
  • 23/03/2016 18h50
Segundo Antonio Conte (esq.)

O técnico da seleção italiana, Antonio Conte, admitiu nesta quarta-feira que não será fácil encarar o amistoso de amanhã contra a Espanha “como se nada tivesse acontecido”, em relação aos atentados terroristas ocorridos ontem na Bélgica, mas disse que procura encarar o medo de frente para evitar que o futebol sucumba ao terror.

“Acredito que não podemos e não devemos nos deixar assustar. Se o medo vencer, acabaremos sem viver. Isto não tem que acontecer, o futebol é alegre, uma festa. Se nos fecharmos pelo medo de que algo aconteça, será a verdadeira morte”, declarou o treinador.

“Não podemos fazer como se nada tivesse passado. É algo que dá medo, mas há um evento esportivo e é correto que seja disputado. Temos que nos preparar da melhor maneira”, acrescentou.

Em relação ao jogo em si, Conte mostrou grande respeito em relação à Espanha, que segundo ele é “uma das favoritas” ao título da Eurocopa deste ano.