Seedorf elogia Diego Costa e Atlético de Madrid: “máquina que funciona”

  • Por Agência EFE
  • 10/03/2014 18h44

Diego Costa marcou dois gols contra o Valância e venceu o duelo contra Diego Alves

Diego Costa comemora gol contra o Valência

O holandês Clarence Seedorf, técnico do Milan, disse nesta segunda-feira (10) que o Atlético de Madrid, seu rival de terça-feira em partida de volta pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, tem dois atacantes de “nível mundial”, em referência a Diego Costa e David Villa, e que o time é uma “máquina que funciona”.

“É uma equipe que sabe exatamente o que quer fazer e que tem qualidade. No ataque, tem dois jogadores de nível mundial, e com este conjunto é uma máquina que funciona”, destacou o treinador em entrevista coletiva no estádio Vicente Calderón, palco do duelo.

“Acho que Balotelli e Diego Costa são dois jogadores importantes para suas equipes, mas não quero tirar a importância dos demais. Eu vi o Atlético de Madrid jogar bastante. Está claro que Diego Costa é um jogador fantástico, mas a equipe joga muito bem em conjunto. É isso o que preocupa todos os adversários que os enfrentam”, explicou antes de elogiar David Villa.

“Também tem o Villa, um jogador muito importante, que voltou a jogar. Temos que estar atentos a todos, sabendo que tem suas estrelas”, alertou.

No jogo de ida, em Milão, o Atlético de Madrid venceu por 1 a 0, com gol de Diego Costa. Pelo resultado, Seedorf acha que o time espanhol tem vantagem, mas acredita que a partida será aberta e que as equipes vão se enfrentar de igual para igual.

Segundo ele, os times começarão da mesma forma que no duelo de ida: “É uma vantagem mínima que tem o Atlético. Está aberto ainda. Espero muito da parte deles e da nossa”, ressaltou o treinador holandês, que também comentou sobre a suposta atitude agressiva do Atlético na primeira partida.

“Não sei se podemos falar de agressividade. Muitas vezes depende também do julgamento do árbitro. Na “Champions”, há diferenças em relação ao Campeonato Espanhol. De toda forma, espero que isso não volte a acontecer, porque o futebol pode ser mais bonito do que isso”, argumentou o ex-jogador do Botafogo.

Para reverter a vantagem do Atlético de Madrid, o treinador espera que o time se poste no ataque, sem esquecer a marcação.

“Vamos tentar limitar ao máximo os pontos fortes do adversário e explorar todo nosso potencial ofensivo. Em 90 minutos, temos que primeiro marcar um gol e depois o outro. No final só haverá um vencedor. Na partida anterior vimos quais são nossas possibilidades e temos que superar as dificuldades”.

A derrota para a Udinese por 1 a 0 no último sábado pelo Campeonato Italiano, na visão do técnico só aumentou a vontade dos jogadores do Milan de conseguir a classificação para as quartas de final da Liga dos Campeões.

“É uma maravilha poder jogar a Liga dos Campeões, especialmente quando se perde um jogo como perdemos o último. Te tira um pouco a pressão do campeonato e te devolve a vontade de jogar uma partida importante em nível europeu contra uma grande equipe. Podemos escrever história. Este clube tem uma história importante. Os jogadores sabem e sentem isso”, ressaltou Seedorf, que como jogador do Milan venceu duas das sete Ligas dos Campeões conquistadas pelo clube.

O treinador revelou que o atacante Mario Balotelli está bem fisicamente e vai começar jogando, assim como o meia Kaká. Porém, ele fez questão de tirar o peso da responsabilidade do brasileiro.

“Não podemos pensar só no que ele pode fazer. Um zagueiro também é capaz de fazer a diferença em uma partida. Não podemos por todo o peso no Kaká”, disse Seedorf, que apontou o atacante marroquino Adel Taarabt como um dos que podem decidir o jogo.