Sem aspirações, Santos perde para Cruzeiro e deixa rival perto do título

  • Por Jovem Pan
  • 16/11/2014 18h56

Ricardo Goulart marcou o gol da vitória cruzeirense na Vila Belmiro

Cruzeirenses comemoram gol contra Santos na Vila Belmiro

Já sem grandes pretensões no Campeonato Brasileiro, o Santos recebeu o líder Cruzeiro na Vila Belmiro, na tarde deste domingo (16), em partida válida pela 34ª rodada da competição, e o time da Baixada Santista não foi capaz de segurar o favorito ao título nacional e perdeu pelo placar de 1 a 0. Para o Cruzeiro, o resultado positivo significa um pouco mais de folga na ponta da tabela em relação ao vice-líder São Paulo.

O período inicial na Vila Belmiro terminou sem gols, apesar de algumas poucas chances de gol criadas pelas duas equipes. No segundo tempo, aos sete minutos, Ricardo Goulart fez o primeiro e único gol cruzeirense, que acabou garantindo o triunfo da Raposa.

Com o resultado, o Cruzeiro chega aos 70 pontos conquistados em 34 jogos (21 vitórias, sete empates e seis derrotas) e fica muito perto de conquistar mais um título brasileiro. Já o Santos estaciona nos 46 pontos (13 vitórias, sete empates e 14 derrotas) e segue na zona intermediária da tabela.

Na 35ª rodada, o Santos enfrenta o Atlético-PR, na Arena da Baixada, na cidade de Curitiba (PR), em jogo que será disputado na quarta-feira (19), às 19h30 (de Brasília). Já o Cruzeiro volta a jogar na quinta (20), às 21h50, quando mede forças com o Grêmio, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

O jogo – A partida na Vila Belmiro começou bastante movimentada e a primeira finalização que chamou a atenção no jogo foi de Nilton, aos 11 minutos, que mandou uma bomba para o gol, de longe, mas viu a bola ir para fora.

Três minutos depois, o Cruzeiro tocou bem a bola, Marquinhos foi acionado do lado esquerdo e cruzou, mas a bola passou na área e ninguém aproveitou.

Logo na sequência, o Santos chegou em contra-ataque rápido, Gabriel recebeu bom lançamento, em condição legal, e ficou cara a cara com Fábio. O atacante santista driblou o goleiro, mas finalizou mal de esquerda, desequilibrado, e mandou para fora. Grande chance desperdiçada!

Após as chances iniciais dos dois times, o jogo caiu um pouco de qualidade e ficou mais morno.

Com 37 minutos no relógio, o Cruzeiro teve chance de fazer o primeiro, em finalização de Ricardo Goulart, de fora da área, mas o arremate passou por cima do gol de Aranha, que estava um pouco adiantado.

O Cruzeiro voltou a assustar o Santos aos 41, quando Marquinhos cobrou falta na área e Cicinho desviou para trás e quase marcou contra, mas a bola acabou indo para fora.

Sem tempo acrescido, o árbitro encerrou o primeiro tempo sem deixar o Cruzeiro cobrar o escanteio e gerou muita reclamação por parte dos jogadores. O time mineiro chegou a bater o tiro de canto, mas a torcida santista arremessou outra bola para dentro de campo e a jogada foi paralisada, mas o árbitro não permitiu que os visitantes repetissem a cobrança. A etapa inicial terminou sem gols.

O segundo tempo não começou muito bom, já que o duelo ficou truncado por algum tempo, mas o Cruzeiro abriu o placar aos sete minutos. Ricardo Goulart fez tabela com Willian, recebeu a bola dentro da área e finalizou no cantinho do gol de Aranha: 1 a 0.

O Santos teve uma oportunidade de perigo aos 21, quando Renato cabeceou após cruzamento, mas Fábio agarrou.

O Cruzeiro teve a chance de ampliar a vantagem, dois minutos mais tarde, quando Willian deu chapéu no adversário e finalizou, mandando a conclusão perto da meta defendida por Aranha.

Marcelo Moreno também teve a oportunidade de deixar o seu aos 28, mas o finalização de canhota foi para fora.

Os torcedores cruzeirenses ficaram com frio na barriga aos 37, quando Robinho cobrou falta na área e o zagueiro Neto cabeceou firme, mas o goleiro Fábio fez uma bonita defesa e evitou o gol de empate.

Aos 46, Willian Farias, que havia entrado no lugar de Ricardo Goulart, recebeu bom passe de Everton Ribeiro, que também entrou no segundo tempo, esperou a saída de Aranha e finalizou, mas o arremate parou na trave.

Nos minutos finais de partida, o Cruzeiro soube muito bem controlar o jogo e garantiu o resultado positivo sem muitos sustos. Clube mineiro vai caminhando a passos largos rumo ao bicampeonato brasileiro.