Sem brilhar, São Paulo vence o César Vallejo e garante vaga na Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2016 23h40
SP - LIBERTADORES/SÃO PAULO X CESAR VALLEJO - ESPORTES - Comemoração do gol de Rogério, do São Paulo, em partida contra o Universidad Cesar Vallejo (do Peru), válida pela primeira fase da Copa Libertadores, realizada no estádio do Pacaembu, na capital paulista, na noite desta quarta-feira (10). 10/02/2016 - Foto: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDORelacionado para a partida após contusão de Alan Kardec

Os torcedores que foram ao Pacaembu, na noite desta Quarta-Feira (10) de Cinzas, esperavam uma goleada do São Paulo contra o limitado César Vallejo. No entanto, sem repetir a boa atuação da partida contra o Água Santa, pelo Campeonato Paulista, o Tricolor não conseguiu aplicar uma esperada goleada. Pelo contrário: o gol da vitória por 1 a 0 só saiu no final do segundo tempo. Com o empate em 1 a 1 no Peru, o resultado garantiu a equipe paulista na fase de grupos da Libertadores.

Mesmo muito superior tecnicamente, o Tricolor entrou em campo nervoso e entrou no jogo truncado do adversário no primeiro tempo. O resultado disso foram muitas faltas e poucas chances de gol, exatamente como o César Vallejo queria. O único que tentava quebrar essa dinâmica era Centurión, que no entanto mostrou toda sua dificuldade em finalizar quando arriscou chutes sem perigo a gol.

Enquanto o time peruano esperava uma chance para finalizar, o São Paulo tentava se infiltrar na área, mas sem eficiência. Em uma das poucas vezes que o time conseguiu fazer isso, Thiago Mendes isolou após receber passe de Michel Bastos. Para quem esperava uma goleada, o primeiro tempo demonstrou que a partida não seria assim tão fácil.

Logo no começo da segunda etapa, a situação parecia que ia mudar. Aos cinco minutos, Ganso foi lançado na área e o árbitro marcou um duvidoso pênalti de Riojas. Na cobrança, Michel Bastos acertou o pé da trave direita, desperdiçando a grande chance de abrir o placar. Assim, a partida continuou como antes do intervalo: com o São Paulo dominando a posse de bola sem ser eficiente e o César Vallejo se defendendo como se tivesse o placar a seu favor – quando, na verdade, estava sendo eliminado pelo gol sofrido dentro de casa.

Do outro lado, o time peruano apostava todas as fichas em uma chance de contra-ataque que não aparecia e em cobranças de falta na área, que não era bem executadas. Já o Tricolor, sem inspiração no ataque, só voltou a assustar com uma bomba de Thiago Mendes de fora da área que o goleiro Libman espalmou antes de tirar com um carrinho. Calleri, destaque nos últimos dois jogos, finalizou de carrinho no travessão após cruzamento da direita. Pouco depois, Hudson soltou um foguete de fora da área e acertou a trave direita.

Já nos últimos minutos de jogo, Edgardo Bauza tirou Ganso para colocar o atacante Rogério. Pouco depois, Rodrigo Caio desviou de cabeça após cruzamento de Carlinhos e o próprio Rogério apareceu para mandar para as redes. Foi o brilho do jogador que, na última rodada do Brasileirão de 2015, fez o gol que sacramentou a vaga tricolor à Libertadores.

No torneio, o Tricolor estará no Grupo A, junto do Trujillanos, da Venezuela, do The Strongest, da Bolívia, e do atual campeão River Plate. O primeiro compromisso será contra o The Strongest, em São Paulo, no dia 17 de fevereiro.