Sem Pato, Corinthians volta a ter urgência no ataque. E vai atrás de reforço

  • Por Jovem Pan
  • 26/07/2016 14h53

Cristóvão Borges terá de buscar outro centroavante no mercado

Cristóvão Borges terá de buscar outro centroavante no mercado

A saída de Alexandre Pato abriu uma lacuna que o Corinthians já imaginava ter preenchido em seu elenco. A venda do jogador ao Villarreal obrigará o clube alvinegro a ir ao mercado em busca de um camisa 9. Foi Cristóvão Borges quem indicou a necessidade de um reforço para o setor ofensivo durante participação no programa Esporte em Discussão da última segunda-feira, na Rádio Jovem Pan.

“Quando cheguei, tínhamos a urgência de dois jogadores. Estávamos atrás de um lateral-direito e de um atacantemas isso deixou de ser urgência quando Pato foi reincorporado. No mais, nossos reforços estavam no departamento médico, como Elias. Na volta deles, ficamos mais compostos. Em relação a um atacante, agora vai depender do futuro do Pato“, disse o treinador do Corinthians, um dia antes da concretização da transferência do jogador ao Villarreal. 

Tal declaração indica que, com a negociação de Pato, a “urgência” por um novo atacante voltará à tona no Corinthians. Afinal, apesar do tempo emprestado a São Paulo e Chelsea, o astro estava dentro dos planos de Cristóvão Borges. “Eu chamei o Pato para conversar assim que cheguei ao Corinthians. Tinha de saber o que ele pensava sobre o clube. E ele se mostrou motivado… Disse que estava pronto para ajudar, treinar e jogar”, contou o treinador. 

A saída do jogador, portanto, fará Cristóvão ter de buscar outro centroavante para o elenco alvinegro. Hoje, ele conta apenas com André, Luciano e Romero para o setor. Nenhum deles, entretanto, é unanimidade junto à torcida – que, desde a saída de Guerrero ao Flamengo, só se satisfez com dois atletas: Vagner Love e Luciano.

  

Imaginava-se, por sinal, que seria o ex-jogador do Avaí quem assumiria a titularidade do Corinthians em 2016. Porém, Luciano não reencontrou a boa forma técnica após a lesão que o tirou dos gramados por seis meses. Há, sem dúvidas, uma carência no comando de ataque do time alvinegro.  

Como a janela internacional fechou na última terça-feira, o Corinthians só poderá buscar reforços no mercado nacional. Há um entrave, porém: atletas que já atuaram em sete partidas no Campeonato Brasileiro não podem defender outra equipe na mesma competição.  

Por isto, o foco do Corinthians deverá ser na Série B. Um dos nomes consultados pela diretoria, inclusive, foi o de Gustavo, que atua pelo Criciúma e é o atual artilheiro da segunda divisão nacional. Ele tem 22 anos e 100% dos direitos econômicos ligados ao clube catarinense, que não pretende emprestá-lo.  

Ao que tudo indica, portanto, o Corinthians terá de colocar a mão no bolso e gastar parte dos R$ 11 milhões lucrados com a venda de Alexandre Pato se quiser reforçar o ataque em busca do bicampeonato brasileiro – hoje, o time é o vice-líder da competição, a dois pontos do primeiro colocado, Palmeiras.