Sempre coadjuvante, Di María completa 27 anos sonhando em reerguer o United

  • Por Lucas Tomazelli/Jovem Pan
  • 14/02/2015 12h41
Di Maria tem casa assaltada em Londres

Um dos maiores nomes do futebol mundial completa 27 anos neste sábado (24). Trata-se de Ángel Di María, meia do Manchester United e da Seleção Argentina. Revelado pelo Rosario Central, o argentino fez sucesso por onde passou, mas curiosamente não conseguiu ser protagonista quando estava no auge de seu jogo. Com a camisa do Real Madrid, equipe pelo qual atuou entre 2010 e 2014, dividiu as atenções com o astro Cristiano Ronaldo, enquanto pelo time de seu país ficava à sombra de Lionel Messi. Agora na Inglaterra, Di María tenta provar para o mundo que pode ser o principal nome de um dos gigantes europeus.

Depois de se destacar no futebol argentino, Di María foi defender o Benfica e não decepcionou em sua primeira oportunidade no velho continente. Em três anos, tornou-se ídolo dos encarnados e chamou a atenção de diversos clubes do mais alto escalão do futebol mundial. Durante o período em que ficou em Portugal (2007-10), conquistou um dos últimos títulos mais importantes da história do futebol argentino justamente ao lado de Lionel Messi: a medalha de ouro dos jogos olímpicos de Pequim, em 2008. Di María, inclusive, marcou o o gol do título na decisão diante da Nigéria.

Já na sua passagem pelo Real Madrid, o argentino fez ótima dupla com Cristiano Ronaldo e conquistou diversos títulos. Entre todos, o mais marcante foi o da Liga dos Campeões 2013-14, quando Di María foi decisivo na final diante do Atlético de Madrid, salvando os merengues de uma derrota que parecia iminente. Apesar das grandes atuações, nunca foi tão reconhecido como o português e acabou deixando o clube com a chegada de James Rodriguez, meia colombiano que foi destaque na Copa do Mundo 2014.

Di María trouxe o grande futebol da Liga dos Campeões para a Copa do Mundo 2014. Atuando melhor que Messi na maioria das partidas do início do torneio, sofreu uma lesão diante da Bélgica, pelas quartas-de-final, e teve sua participação comprometida na competição. Após o vice-campeonato albiceleste, Messi foi eleito o melhor jogador do Mundial. 

Depois do Mundial, Di María foi contratado pelo Manchester United pelo valor recorde de 75 milhões de euros (cerca de 225 milhões de reais). Nos Red Devils, sob o comando de Louis Van Gaal, o argentino tenta recolocar o time de volta no topo do futebol mundial. Aos 27 anos, com alguma lenha para queimar, parece ser a chance de sua carreira.