Sindicato dos jogadores pede revisão de punição a Luis Suárez

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2014 13h38

Luiz Suárez comemora gol que abriu o placar contra a Inglaterra

Luiz Suárez comemora gol que abriu o placar contra a Inglaterra

O sindicato dos jogadores profissionais de futebol, a FIFPro, se pronunciou sobre o caso da punição de Luis Suárez, depois que o atacante mordeu o ombro do zagueiro italiano Chiellini, em partida válida pela terceira rodada do grupo D, e a entidade considerou a punição contestável e, diante disto, a entidade deixa claro seu apoio à revisão da punição imposta pela Fifa aos jogador uruguaio.

Depois do lamentável episódio protagonizado pelo uruguaio, a Fifa resolveu impor uma punição de nove jogos em competições da Fifa, além de quatro meses de suspensão do jogador do futebol, sendo que ele não pode sequer frequentar estádios. Suárez também terá que pagar uma multa no valor de R$ 250 mil.

A FIFPro frisa que apoia o “princípio do fair play” e que entende a “importância que cada jogador tem de proteger o seu colega de profissão”, mas salienta que, em relação ao caso, que “todas as partes podem se beneficiar com tempo para deixar a emoção passar, e para refletir e restabelecer os fatos com calma”.

Para a entidade que representa os atletas profissionais de futebol, o caso da punição de Suárez é sério e precisa ser revisto. A FIFPro acredita também que proibir o atacante de exercer a sua profissão por um grande período de tempo infringe o direito que Luis Suárez e qualquer profissional têm de trabalhar.