Sócrates faria 61 anos hoje; relembre a trajetória do Dr. da Bola

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2015 15h45
Sócrates 060911

Nesta quinta-feira, 19 de fevereiro, Sócrates completaria 61 anos se estivesse vivo. Um dos maiores ídolos da história do Corinthians, o Doutor da Bola nasceu nesta data em 1954, em Belém-PA, e foi batizado pelo pai quando este lia o livro “A República”, de Platão, discípulo do Sócrates filósofo.

A carreira futebolística começou no Botafogo de Ribeirão Preto, onde o “Magrão” jogou entre 1974 e 1978. Apesar de medir quase dois metros, o meia e atacante demonstrava categoria de poucos e uma capacidade mortal de finalização. Chamou então a atenção do Corinthians, que o contratou para torná-lo um dos maiores ídolos do clube. Foram 297 partidas disputadas com 172 marcados, além de oito títulos conquistados.

Após a passagem pelo Timão, Sócrates foi vendido à Fiorentina, e nunca mais conseguiu reviver seu ápice. Mesmo assim, conseguiu ser campeão carioca pelo Flamengo em sua volta ao Brasil. Passou também pelo Santos antes de encerrar a carreira em 1989.

Mas Sócrates também tinha “Brasileiro” como segundo nome, e marcou época na Seleção. Foi um dos líderes do time que encantou o mundo na Copa do Mundo de 1982 e caiu diante da Itália, além feito parte da equipe que foi eliminada nos pênaltis pela França em 1986. Tornou-se, assim, um ídolo também do futebol brasileiro, não apenas do Corinthians.

Fora dos campos, o Doutor se formou em medicina, mesmo tendo de dividir os estudos com o futebol. Foi um idealista político, sendo um dos líderes da Democracia Corintiana, movimento de jogadores do Timão que desafiavam a Ditadura Militar e apoiavam as Diretas Já. Infelizmente, todo seu conhecimento não o impediu de cair na armadilha do alcoolismo, vício que acabou complicando sua saúde e contribuindo para sua morte por choque séptico em 4 de dezembro de 2011. 

Ouça, acima, um programa especial do Memória do Plantão em homenagem a Sócrates.