Sorte? Fora da derrota do Barça, Neymar se livra de outro vexame

  • Por Lancepress
  • 15/08/2015 10h26

Neymar

Neymar

Neymar foi “poupado” de estar na sonora goleada sofrida pelo Barcelona nesta sexta-feira, na decisão da Supercopa da Espanha. Fora de casa, os catalães foram derrotados por 4 a 0 pelo Athletic Bilbao, e agora precisam devolver o placar aos rivais para ficar com o título. Porém, o craque da camisa 11 culé tem uma “sorte” já reincidente. Pela terceira vez desde o ano passado, ele fica de fora de uma humilhação. Na traumática eliminação do Brasil contra a Alemanha na Copa do Mundo ele não entrou em campo, e também na da Copa América, contra o Paraguai.

Desta vez, o problema é médico. O jogador foi diagnosticado há cerca de uma semana com caxumba, e o tempo de recuperação é de pelo menos duas semanas. Ficou de fora da vitória histórica da Supercopa da Europa, por 5 a 4 contra o Sevilla na prorrogação na terça-feira, em Tbilisi, mas também não pode ser considerado culpado pela derrota contra o Bilbao nesta sexta-feira.

No ano passado, a Seleção Brasileira passou por um dos maiores traumas de sua história: o famoso 10 a 1 – a derrota para a Alemanha por 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo, e a queda por 3 a 0 contra a Holanda na disputa do terceiro lugar. Porém, Neymar não foi escalado.É impossível dizer o que teria acontecido se ele estivesse em campo. Nas quartas de final, Neymar acabou fraturando uma vértebra após dividida com Zúñiga, na partida contra a Colômbia. Ficou fora dos dois jogos.

Na Copa América, novamente a Colômbia foi protagonista da ausência de Neymar em outro vexame. Mas desta vez, não foi por ordem médica. Ainda na fase de grupos, o brasileiro envolveu-se em confusão com jogadores como Bacca e Armero. Foi suspenso, e não esteve na eliminação contra o Paraguai nas quartas de final.