Spurs atropelam Thunder e abrem 2 a 0 na final do Oeste

  • Por EFE
  • 22/05/2014 07h25
Spurs vencem OKC e aumentam vantagem na final do Oeste

O San Antonio Spurs, do pivô brasileiro Tiago Splitter, conseguiu nesta quarta-feira mais uma vitória arrasadora em casa sobre o Oklahoma City Thunder, por 112 a 77, na segunda partida das finais da Conferência Oeste e abriram 2 a 0 na série de melhor de sete.

Splitter jogou por pouco mais de 23 minutos e quase conseguiu um double-double, com nove pontos e dez rebotes, nove deles defensivos, além de quatro assistências e três tocos. Junto com Tim Duncan (14 pontos e 12 rebotes) foi um dos responsáveis pela excelente marcação dentro do garrafão que limitou a dupla estelar do OKC, Kevin Durant e Russel Westbrook, a apenas 30 pontos em toda a partida.

O armador francês Tony Parker foi novamente o líder das ações ofensivas dos texanos ao conseguir 22 pontos e cinco assistências, enquanto o ala-armador Danny Green teve uma atuação de gala, com 21 pontos em cestas de três pontos, que ajudaram os Spurs a vencer o time de Oklahoma com facilidade.

O ala-armador argentino Ginóbili e o ala-pivô francês Boris Diaw saíram do banco para contribuir com 11 pontos cada e um e completaram a lista de cinco jogadores do San Antonio com números de dois dígitos.

O Thunder se mostrou totalmente irreconhecível na partida, com um desempenho muito aquém do demonstrado na temporada regular a nas séries anteriores dos playoffs, contra Memphis e Clippers. Durant e Westbrook estiveram muito abaixo do costume, cada um com apenas 15 pontos, e a ausência de Serge Ibaka evidenciou o enfraquecimento da equipe no jogo dentro do garrafão.

O primeiro quarto da partida foi equilibrado e terminou com o OKC à frente no placar por apenas dois pontos (26 a 24). Porém, a partir da segunda parcial, os Spurs assumiram totalmente o controle do jogo e chegaram ao intervalo com 14 pontos de vantagem (58 a 44).

O rolo compressor texano continuou esmagando o time de Durant e companhia no terceiro período, sem que os visitantes esboçassem qualquer reação, e a diferença chegou próxima dos 30 pontos (91 a 62).

Com a vitória praticamente garantida, o melhor treinador da temporada, Gregg Popovich, se deu ao luxo de colocar em quadra a equipe reserva na última parcial, que administrou a vantagem, enquanto seu colega do OKC, diante da iminente derrota, também manteve suas estrelas no banco, que haviam sido substituídas ainda no terceiro quarto, pensando em poupá-las para a próxima partida.

O terceiro jogo da série será disputado no domingo em Oklahoma City e o Thunder precisa urgentemente da vitória para tentar uma reviravolta semelhante à de 2012, quando também iniciou a série com uma desvantagem de 2 a 0, para depois conseguir quatro triunfos consecutivos e chegar pela primeira vez às finais da NBA.