“Suárez dinamarquês” será julgado por suposta mordida a policial

  • Por Agencia EFE
  • 08/07/2014 12h34

Copenhague, 8 jul (EFE).- O atacante dinamarquês Nicki Bille Nielsen, do Rosenborg, irá a julgamento em outubro por agredir um policial após ser detido durante a noite em Copenhague, em abril, episódio em que teria supostamente mordido um agente, de acordo com uma acusação formal feita pela polícia do país.

Segundo o jornal “Ekstra Bladet”, o jogador foi preso por policiais que patrulhavam o centro da cidade, ao ser visto chutar bicicletas e um caixa de estacionamento. A publicação afirma que Nielsen resistiu, e os agentes usaram spray de pimenta para contê-lo. Ao ser colocado no carro, cuspiu em um policial e mordeu outro.

Nielsen, de 26 anos, que se declara inocente, apresentou após o incidente uma queixa às autoridades por brutalidade policial, apoiado por várias testemunhas gravadas em um vídeo.

O episódio fez com que o Rosenborg suspendesse o atleta por alguns dias, mas a punição foi revista após a divulgação da imagens do incidente, sob três condições: proibição do consumo de álcool por um período indefinido, acompanhamento psicológico para controle de raiva e realização trabalhos sociais.

O clube norueguês informou nesta terça-feira que não tomará nenhuma atitude até que haja uma sentença do caso. Desde que se transferiu do Villarreal ao Rosenborg, em janeiro de 2013, o jogador se envolveu em diversos episódios de violência na Noruega e na Dinamarca.

Durante a fase de grupos da Copa do Mundo, o uruguaio Luis Suárez protagonizou um episódio semelhante, mas dentro do campo. Na terceira partida da Celeste no torneio, contra a Itália, o atacante mordeu o zagueiro Giorgio Chiellini sem que o árbitro notasse.

Após a vitória sul-americana por 1 a 0, o jogador foi punido pela Fifa com nove jogos de suspensão pela seleção, quatro meses de afastamento de atividades relacionadas ao futebol e uma multa de 100 mil francos (R$ 271 mil). EFE