Suárez se defende em carta à Fifa: “desequilibrei e bati meu rosto”

  • Por Jovem Pan
  • 28/06/2014 10h19
O uruguaio Luis Suárez deu uma mordida do ombro do zagueiro Chiellini AFP Confira em 20 imagens as polêmicas da primeira fase da Copa

Fora da Copa do Mundo, Luis Suárez ainda tenta explicar o lance polêmico com o zagueiro Giorgio Chiellini. Em carta enviada à Fifa, o uruguaio se defende alegando que não teria havido mordida, mas sim apenas um jogo entre os dois. “Eu me desequilibrei e bati meu rosto”, escreveu em documento publicado pelo Estado de S.Paulo neste sábado (28).

O atacante uruguaio tentou explicar o choque e negou claramente ter mordido o adversário. “No momento do impacto, que me fez dobrar os joelhos, eu perdi meu equilíbrio e acabei caindo sobre o oponente. Neste momento bati meu rosto contra a do jogador, deixando um pequeno hematoma e uma forte dor nas peças dentais, que determinou que o juiz parasse o jogo. Isso é o que aconteceu e em nenhum caso aconteceu o que se descreve como morder ou tentar morder”, defendeu-se.

A punição de nove jogos e quatro meses de afastamento do futebol foi considerada excessiva pela mídia internacional e por diversos personagens do mundo esportivo, inclusive do próprio Chiellini, “vítima” no episódio. A reincidência de Suárez [que já havia se envolvido em dois episódios parecidos e em um de racismo] teria pesado no julgamento da Fifa.

Sem poder sequer acompanhar a delegação celeste durante o Mundial, Suárez retornou ao Uruguai e foi recepcionado por milhares de torcedores, que manifestaram apoio ao polêmico craque.