Supercampeão, Tinga se aposenta do futebol; relembre momentos da carreira

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2015 10h18
BELO HORIZONTE / MINAS GERAIS / BRASIL - (30/04/2013) Treino do Cruzeiro na Toca 2 em BH © Washington Alves/Light PressTinga chegou ao Cruzeiro em 2012 e pelo clube mineiro ganhou 2 Brasileiros

Aos 37, o volante Tinga anunciou nesta quinta-feira que não jogará mais futebol. Após contusão que o afastou dos gramados desde julho de 2014, quando quebrou a perna em um treino, o meio-campista comunicou, em coletiva na Toca da Raposa, que coloca um ponto final em sua carreira.

Com passagens por grandes clubes brasileiros, além de atuar por Sporting-POR e Borussia Dortmund-ALE, Tinga chegou ao Cruzeiro em 2012, e no clube mineiro conquistou dois títulos Brasileiros.

Destaque na dupla Gre-Nal:

Tinga conseguiu um feito que poucos na história fizeram tão bem: se destacou e ganhou carinho jogando por Grêmio, e no rival Internacional. Revelado no Tricolor, onde ganhou dois Campeonatos Gaúchos e duas Copas do Brasil, o volante teve duas passagens pelo Internacional (2005 e posteriormente 2010). No Inter, ganhou três Gaúchos e duas Libertadores.

Passagem pela Alemanha:

Foram 4 temporadas na Alemanha, defendendo o Borussia Dortmund. Foram 98 partidas com o Dortmund, um título da Supercopa da Alemanha, e grandes homenagens da torcida amarela ao deixar o clube e retornar ao Brasil.

Pênalti de Fábio Costa e expulsão contra o Corinthians:

Em 2005, Tinga vivia grande fase jogando pelo Internacional. O colorado disputava o título Brasileiro ponto a ponto com o Corinthians, até que as duas equipes se enfrentaram. Tinga protagonizou uma das cenas mais polêmicas em um campeonato recheado de polêmicas após o caso Edilson Pereira de Carvalho. O volante recebeu bola na área e, cara a cara com Fábio Costa, driblou o goleiro e sofreu um pênalti incontestável. Mas não para o juiz da partida, Márcio Rezende de Freitas que, além de não marcar a penalidade, expulsou Tinga por simulação.

Racismo no Peru:

Um episódio triste na vitoriosa carreira de Tinga aconteceu em 2014. Já pelo Cruzeiro, o volante foi vitima de racismo, em jogo no Peu, contra o Real Garcilaso. Tinga entrou no jogo na segunda etapa, e do momento em que pisou no gramado, até o final da partida, teve que ouvir torcedores peruanos imitando macaco.