Taxa selic? Reforço do São Paulo dá dicas de economia e espera sair do anonimato

  • Por Lancepress
  • 04/08/2015 16h03
Luiz Eduardo fez um curso de gestão financeira cuidar de sua própria carreira e não tem empresário

Um economista chegou ao Morumbi nesta terça-feira. E não pra exercer função administrativa. O zagueiro Luiz Eduardo, de 28 anos, foi apresentado como reforço do São Paulo. O atleta, que carrega no currículo um curso de gestão financeira, veio do São Caetano a pedido do treinador Osorio para subrir a ausência de um zagueiro canhoto. Bom com números e palavras, Luiz Eduardo chegou elogiando um dos maiores ídolos do Tricolor: Diego Lugano.

“Ele teve a história, conseguiu títulos. Sou fã, grande atleta. Mas chegou no São Paulo no anonimato também, como estou chegando. Espero fazer o mesmo, conseguir dar alegrias aos torcedores”, afirmou o zagueiro, sobre o companheiro de posição.

O jogador, que vestirá a camisa 26, firmou contrato até dezembro. Conhecedor de economia, Luiz Eduardo fez o curso de gestão financeira em Uberlândia (MG), junto com um amigo. O gosto e o entendimento por números fez com o que zagueiro descartasse empresários e negociasse os contratos por si próprio.

“Eu mesmo que tomo conta das minhas coisas, e foi falado que sou formado em administração, eu tenho curso de gestão financeira. Decidi tomar conta da minha carreira. E eu preferi assim. Não acharia justo o São Paulo fazer um contrato longo comigo, até pela desconfiança da torcida, a indicação do treinador, então eu mostrando meu trabalho, uma conversa será necessária”, disse.

Com passagens por Atlético-MG, XV de Piracicaba e São Caetano, Luiz Eduardo disse estar pronto para enfrentar o Corinthians, no próximo domingo, às 16h, no Morumbi. “Estou 100% já, estou pensando, vinha treinando, se ele optar por mim, estarei a disposição. O grupo me recebeu superbem, muito bem, estou muito feliz. Se tiver a oportunidade, estou tranquilo para jogar”, garantiu.

E caso o Tricolor fique sem um analista econômico, Luiz Eduardo deu dicas de onde investir no momento de crise financeira que o Brasil vive. “Dificil, está arriscado a bolsa. Mas a pessoa que quer aprender, estudar, o Brasil está pagando juros altos, taxa selic está alta pra caramba, e quem puder deixar um imóvel de lado aí, e investir na LCA e LCI”, finalizou.