Técnico da Alemanha pediu para seu time não humilhar o Brasil no intervalo do 7 a 1

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2015 12h50

Joachim Löw classificou o Brasil como um grande adversário

AFP Joachim Löw fala do Brasil

Ao invés de vencer o Brasil, a maior preocupação dos alemães ao fim do primeiro tempo da semifinal da Copa do Mundo de 2014, no jogo do 7 a 1, foi outra: não humilhar a nossa Seleção. As palavras são do próprio técnico da Alemanha, Joachim Löw, dadas em entrevista ao jornal Die Welt, de seu país.

“Durante o intervalo, falei com cada um dos jogadores, exigindo que evitassem uma arrogância para com os derrotados. Para mim, era importante não humilhar os brasileiros”, disse o treinador. Apesar disso, ele nega ter pedido os seus jogadores pararem de fazer gols. “Para o segundo tempo, eu pedi aos jogadores o mesmo empenho, seriedade e dedicação que haviam mostrado no primeiro tempo”.

Durante toda a Copa do Mundo, os alemães se esforçaram para passar uma imagem de humildade e simpatia. Hospedados em Santa Cruz de Cabrália, município próximo a Porto Seguro, eles interagiram com os habitantes e participaram de diversas atividades no local. O atacante Podolski foi um destaque fora de campo, postando mensagens em português com elogios ao Brasil nas redes sociais.