Técnico da Índia critica contratação de jogadores aposentados para liga local

  • Por Agência EFE
  • 21/07/2015 11h48
Stephen Constantine

O inglês Stephen Constantine, técnico da seleção da Índia, criticou em entrevista a presença de jogadores aposentados na liga criada no país, algo que estaria prejudicando o desenvolvimento do futebol local.

“Olhem para Steven Gerrard e Frank Lampard. Ainda restam alguns anos para eles, e nenhum quebrou a promessa de abandonar o futebol, feita há alguns anos”, disse o comandante ao jornal “Times of India”, se referindo aos atletas ingleses que foram, recentemente, atuar nos Estados Unidos.

Recentemente, Roberto Carlos, que defenderá e comandará o Delhi Dynamos, e o português Simão Sabora, do NorthEast United, decidiram voltar a jogar futebol na Superliga Indiana. Constantine criticou a extensão da competição, o que só permite contratação de atletas que não estão na ativa.

Atualmente, a seleção da Índia disputa a segunda fase das Eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo de 2018, ocupando a quinta e última colocação do grupo D. Em duas partidas, os comandados pelo técnico inglês perderam para Omã e Guam. Para dar qualidade a equipe, Constantine cobra naturalizações de atletas.

“Se a Espanha pode ter Diego Costa, se Portugal também pode utilizar jogadores brasileiros, assim como tantos outros casos, porque nós não podemos explodar essa opção”, afirmou Constantine, admitindo que esta é uma solução mais rápida.

O treinador justifica a pedida pela dificuldade em resolver problemas como no desenvolvimento de jovens, na preparação de profissionais para trabalharem em comissões técnicas, todos que precisão de longo prazo para serem resolvidos.