Técnico de Portugal se une a Figo na defesa de CR7 após festa polêmica

  • Por EFE
  • 11/02/2015 12h31

Ex-técnico da Grécia chega a Portugal para dar um padrão ao time

Fernando Santos é apresentado como técnico da seleção portuguesa

Depois do ex-jogador Luís Figo, foi a vez do técnico de Portugal, Fernando Santos, defender o profissionalismo de Cristiano Ronaldo, criticado por manter a realização de sua festa de aniversário mesmo após a goleada sofrida pelo Real Madrid para o Atlético de Madrid no fim de semana.

“Eu estive em Madri dois ou três dias antes para ver a partida contra o Sevilla e sabia que haveria uma festa no sábado. Não seria normal que depois do jogo tudo fosse cancelado, mesmo com a derrota”, afirmou o treinador nesta quarta-feira sobre a polêmica instalada após a festa para o capitão da seleção portuguesa.

Santos, que deu as declarações em entrevista coletiva para informar sobre um amistoso que Portugal fará contra Cabo Verde em março, destacou “que o Real Madrid tem que estar muito satisfeito e agradecer a Deus” por contar com Ronaldo.

“O profissionalismo é demonstrado no campo. E lá, Cristiano se apresenta de maneira incrível. Ele vai responder dentro de campo como sempre fez, com gols, sua arte e sua capacidade”, ressaltou Santos.

Ontem, o ex-jogador Luís Figo, que atuou entre 2000 e 2005 no Real Madrid, também defendeu o profissionalismo do atacante português.

“Quem duvida da paixão de Cristiano pelo Real Madrid e de seu profissionalismo desconhece totalmente sua história e sua personalidade”, escreveu o atual candidato à presidência de a Fifa nas redes sociais.

O agente de Cristiano, Jorge Mendes, afirmou no domingo em uma entrevista a uma emissora de rádio espanhola que o jogador optou por não cancelar a festa porque vários convidados vinham de outros países.