Técnico do Audax elogia “prima” Ferroviária, mas diz: “estilo é diferente”

  • Por Jovem Pan
  • 18/03/2016 16h04
Fernando Diniz destacou não se incomodar com críticas superficiais sobre seu trabalho

Há dois times do interior que têm encantado o público no Campeonato Paulista. Grêmio Osasco Audax e Ferroviária são, sem dúvidas, duas das sensações da competição estadual em 2016. E não somente por causa dos bons resultados. O que tem chamado a atenção nestas duas equipes é, na verdade, a forma de jogo, ofensiva e baseada na manutenção da posse de bola. Audax e Ferroviária atuam com a bola no pé, resistem aos chutões e encaram os grandes de igual para igual. 

No caso do Audax, não há novidade. Desde 2014, a equipe de Osasco faz bonito na elite estadual. A filosofia do time, que gosta de sair jogando desde o campo de defesa, já foi comparada ao tiki-taka do Barcelona e sempre leva problemas aos adversários. A surpresa, então, é a Ferroviária, que foi campeã da Série A2 no ano passado e dificultou a vida de Corinthians e Palmeiras no Paulista deste ano. O time de Araraquara é comandado pelo português Sério Vieira e também tem um estilo agradável (conheça mais aqui). 

Ferroviária e Audax estariam adotando a mesma ideia de jogo? Para o técnico do clube de Osasco, não. Em entrevista exclusiva a Flávio e Bruno Prado para o Plantão de Domingo, da Rádio Jovem Pan, o inteligente Fernando Diniz rasgou elogios à equipe grená, mas ressaltou que ela não atua igual aAudax. 

Tem uma certa semelhança, mas também muitas diferenças. A Ferroviária tem um estilo mais europeu. O nosso eu acho que não é europeu, e sim o contrário: tem mais troca de posição. O estilo de jogo da Ferroviária é mais posicionado. Mas é um trabalho excelente e que merece ser elogiado, porque é gostoso de ver a Ferroviária jogar”, afirmou Fernando Diniz. 

Tanto o trabalho do Audax quanto o da Ferroviária têm sido recompensados na tabela de classificação. Além de jogarem um futebol corajoso e vistoso, os dois times seguem com boas chances de avançar às quartas de final do Campeonato Paulista. A equipe de Osasco, por exemplo, é a terceira colocada do Grupo C, cuja liderança curiosamente pertence ao clube de Araraquara. Ambos têm 13 pontos e buscam deixar pelo caminho o poderoso São Paulo, vice-líder da chave. 

O que mais agrada a Audax e Ferroviária, contudo, é a felicidade que seus jogadores sentem ao entrar em campo. Isto fica claro no ideal de Fernando Diniz. Ele contou o que o move para fazer o time de Osasco desempenhar um tipo de jogo agradável. “O que desejo é que os jogadores consigam realizar aquilo que eles imaginavam quando eram pequenos, que é jogar um bom futebol. Aposto com você que nenhum deles sonhava em ser um jogador que ficava chutando a bola para o alto, dando porrada nos outros… Então, quando a gente consegue resgatar isso nos atletas, é formidável“, finalizou.

O esporte é que agradece…