Técnico do Seahawks reconhece erro na jogada que decidiu o Super Bowl

  • Por EFE
  • 02/02/2015 10h48
Pete Carroll

O treinador do Seattle Seahawks, Pete Carroll, reconheceu que errou na escolha da última jogada da 49ª edição do Super Bowl, que terminou em interceptação do quarterback Russell Wilson e confirmou a vitória do New England Patriots, por 28 a 24.

“Nós custou o campeonato. Não deu certo e é minha responsabilidade”, afirmou Carroll após o jogo sobre a surpreendente decisão de orientar que Wilson fizesse um passe rápido para o wide receiver Ricardo Lockette, que acabou nas mãos do defensor dos Patriots, Malcom Butler.

Com um minuto no cronômetro, os Seahawks perdiam por 28 a 24, que se confirmou como o placar final do jogo pouco depois, e estavam na linha de uma jarda, na segunda descida, prestes a virar a partida outra vez.

A jogada óbvia, dizem os comentaristas, seria uma corrida com o running back Marshall Lynch. Ou até mesmo com Russell Wilson, especialista nesse tipo de situação, surpreendendo a defesa dos Patriots.

“Todo mundo pergunta: por que simplesmente não corremos? É um pensamento real, mas tivemos tempo suficiente para ganhar a partida. Na minha cabeça, poderíamos correr numa terceira ou quarta descida”, destacou o treinador.

O ex-running back do Dallas Cowboys e líder de jardas conquistadas em corridas da história da NFL, Emmitt Smith, criticou a decisão do técnico dos Seahawks.

“Essa foi a pior chamada de jogada que vi na história do futebol americano. Tendo um jogador como Lynch não tem nenhuma lógica dar esse tipo de passe”, afirmou Smith em sua conta no Twitter.

Apesar de se mostrar arrependido pela decisão que tomou, Carroll elogiou seus jogadores e disse que eles mereciam conquistar o bicampeonato.

“Fico mal por esses rapazes que trabalharam duro e tentaram vencer de qualquer maneira até chegar a esse ponto. Fizeram tudo o que deveriam fazer para ganhar outro Super Bowl. E tudo veio abaixo nessa jogada”, acrescentou.

Por outro lado, Russell Wilson tentou amenizar a responsabilidade do treinador no erro.

“Culpem a mim. Fui eu quem lançou a bola, portanto é minha responsabilidade”, disse.

Com a interceptação no último lance do jogo, os Patriots confirmaram a virada e chegaram ao quarto título da história da NFL, em grande noite do quarterback Tom Brady, que recebeu o prêmio de Jogador Mais Valioso (MVP) da decisão pela terceira vez na carreira.