Thomas Almeida elogia adversário, mas garante estar preparado para UFC 186

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2015 17h47

Thomas Almeida garante estar preparado para próximo compromisso no UFC

Thomas Almeida

O brasileiro Thomas Almeida vai entrar no octógono neste final de semana, no UFC 186, que será realizado no sábado (25), e o lutador da categoria peso-galo terá pela frente o haitiano Yves Jabouin, que soma 11 lutas no maior evento de MMA do planeta e tem cartel de 20 vitória e nove derrotas.

Thominhas, como é mais conhecido, ainda está invicto na carreira, com 18 triunfos em 18 combates e, em entrevista ao repórter André Ranieri, da Rádio Jovem Pan, o lutador falou sobre sua preparação e assegurou estar bem preparado.

“Estou treinando bastante, como sempre, na mesma equipe, com os mesmos parceiros. Só estou mais focado, determinado no jogo dele, e sempre andando para a frente. Treinando porrada, que é o que eu mais gosto, o muay thai. Buscar sempre acabar com a luta”, disse. “Eu estou bem confiante, mas eu gosto de manter a luta em pé, porque o público gosta mais de ver a trocação. Mas se a luta for para o chão, estou bem preparado, pronto para finalizar”, prosseguiu.

Thomas Almeida elogiou seu oponente e destacou que seu foco neste momento está voltado apenas para o próximo compromisso e não tanto para o futuro depois disso.

“Ele é um cara bem completo, experiente, troca porrada bem, gosta do ground and pound. Tem 11 lutas no UFC, então é bem experiente”, elogiou. “Na verdade eu penso só nessa luta. Eu tenho um desafio muito grande. O Yves é um cara com uma bagagem muito boa, muito experiente, ele é muito duro. Se eu sair vitorioso, eu sou um funcionário do UFC e tenho que estar preparado para lutar com quem eles me colocarem, dar um show para a galera”, completou.

Ao ser perguntado sobre o UFC 187, evento no qual o brasileiro Vitor Belfort vai lutar com o americano Chris Weidman, tentando recuperar o cinturão dos pesos-médios para o Brasil, Thominhas projetou uma grande luta.

“Estou bem ansioso para esse evento. Espero que o Brasil, representado pelo Vitor (Belfort), traga esse cinturão porque a gente está com essa derrota (de Anderson Silva para Weidman) entalada. Então vamos torcer para ele representar bem o nosso país”, finalizou.